Modelo interrompe ensaio para amamentar e é surpreendida

"A maioria das mães não tem o privilégio de trabalhar com uma marca como a Gap ou com fotógrafas como a Cass Bird", contou a mulher após a experiência

Na quinta (22), a marca de roupas Gap compartilhou dois cliques da modelo nigeriana Adaora Akubilo em seu Instagram. A primeira foto, feita para uma nova campanha da empresa, mostra a mulher segurando o filho de 20 meses de vida, Arinze, nos braços. Já o segundo registro mostra a mãe amamentando a criança, em uma publicação que rendeu muitos elogios. Confira: 

Após a repercussão do clique, Adaora usou seu perfil no Instagram para revelar os bastidores do ensaio fotográfico: “Eu tinha o desejo e a determinação de amamentar pelo maior período possível, mas a realidade é que, se eu não estivesse na indústria onde eu estou, acredito que cumprir essa meta seria desafiador ou quase impossível. A maioria das mães não tem o privilégio de trabalhar com uma marca como a Gap ou com fotógrafas como a Cass Bird, que me apoiou e seguiu com o ensaio fotográfico enquanto eu amamentava“.

As minhas amigas que são mães trabalhadoras e outras mães trabalhadoras incontáveis em outras indústrias descobrem que elas precisam se demitir porque não têm um espaço especial para amamentar, nem tempo para fazer isso. Ouvir as histórias delas é absolutamente entristecedor porque essas mães querem prover os benefícios nutricionais e saudáveis para seus filhos, assim como querem ter a oportunidade de criar laços com as crianças de uma maneira única“.

Quando meu filho nasceu, os funcionários do hospital forneceram informações sobre os meus direitos como uma mãe no ambiente de trabalho. Por favor, aprendam sobre as leis no seu estado e passe a informação entre amigos, irmãs, colegas de trabalhos, chefes e mães que vocês amam“, orienta Adaora no Instagram. 

View this post on Instagram

Thank-you @byalisonbowen for featuring my son and I in your @chicagotribune article (click in bio link to read) to offer insight into an important issue. I had the desire and determination to breastfeed for as long as possible but the reality is if I weren’t in the industry that I’m in, I believe that fulfilling this goal would’ve been challenging or near impossible. For instance, I had the unique opportunity to work with my son for @gap so I didn’t have to worry about expressing. When I needed to nurse him photographer @cassblackbird went with the flow capturing the beautiful moment, which made me feel empowered and loved. Friends of mine who are working moms and other working moms in various industries find that they have to fall short of their goals because they don’t have a private area to pump in order to maintain their milk supply. Not only that they aren’t given adequate number of breaks in order to pump. These mothers who need to work and nurse need all the support and love they can get. When my son was born the hospital staff provided me with information about my rights as a mom in the workplace. Please learn about the workplace laws in your state and pass the information along to your friends, your sisters, co-workers, bosses, and moms who you love as a show of support. (Click on About on my Facebook page @adaoraakubilo to learn about the law for nursing moms in Connecticut where I’m from). #normalizebreastfeeding #freedomtoexpress #knowyourworkplacerights #lovebygapbody #gap #love

A post shared by Adaora Akubilo Cobb (@adaoraakubilo) on

Mãe e filho estavam agendados para fazer o ensaio fotográfico com pijamas, mas a amamentação foi uma surpresa. Ao Chicago Tribute, a mãe revelou que os cliques cessaram quando Arinze demonstrou que estava com fome — mas a fotógrafa questionou se ela poderia capturar o momento, hoje o registro principal da campanha. “Eu fiquei tão feliz! Senti que foi um momento afirmativo. Eu pareço a mamãe mais orgulhosa do mundo, segurando a minha estrelinha“.

Após a repercussão do clique, a GAP lançou uma declaração sobre a campanha: “Nós queríamos que a campanha da Love By GapBody encorajasse e empoderasse todas as mulheres a serem quem elas quiserem ser como amigas, parceiras, esposas, mães e vozes na sociedade atual“. As informações são do The Daily Mail

Nos comentários, consumidores elogiaram a iniciativa: “Incrível! Obrigada por ajudar a normalizar a amamentação!“, agradeceu uma mulher. “Eu respeito tanto vocês agora!“, elogiou outra consumidora. “Obrigada por tirar a amamentação das sombras!“, escreveu outra. 

Dê sua opinião: E você, o que achou da decisão da GAP? Deixe seu comentário e aproveite para curtir a nossa fanpage no Facebook!

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s