Preocupada com divórcio, mulher ignora sintomas de doença gravíssima

A doença tinha enfraquecido tanto o sistema imunológico da paciente, que ela acabou desenvolvendo uma sepse e morreria em apenas 48 horas

Kate Stallard, de 32 anos de idade, enfrentou um divórcio difícil após se separar do marido de 18 meses em 2016. Não à toa, a mulher achou que suas dores de cabeça e exaustão eram sinais de estresse — tudo mudou, no entanto, quando a jovem desmaiou sozinha no meio da noite.

A mulher foi diagnosticada com leucemia promielocítica e recebeu uma notícia arrasadora: a doença tinha enfraquecido tanto seu sistema imunológico, que ela acabou desenvolvendo uma sepse e morreria em apenas 48 horas se não começasse a quimioterapia imediatamente. A condição era tão severa, que a paciente não teve nem tempo de congelar seus óvulos antes de iniciar o tratamento, fazendo com que Kate abandonasse o sonho de um dia ser mãe.

Após enfrentar seis sessões de quimioterapia que a deixaram internada por seis semanas, Kate recebeu uma boa notícia: ela estava em remissão. A felicidade, no entanto, durou pouco. Alguns dias depois, o câncer tinha retornado, desta vez atacando seu sistema nervoso central, e a paciente precisou se submeter a mais de 17 semanas de quimioterapia. Apesar de estar feliz e livre do câncer, a mulher agora lamenta a perda da fertilidade — e quer fazer um alerta sobre os sintomas da leucemia.

Antes do diagnóstico, Kate se esforçava para se manter positiva, indo a academia com mais frequência para tentar renovar o ânimo. Apesar dos esforços, a mulher permanecia cansada e precisava de pausas para descanso após caminhar com os cachorros: “Por dois meses, eu atribuí o cansaço ao estresse do divórcio“, relembrou a mulher, que passou 10 anos em um relacionamento com o ex-marido. “Eu também comecei a ter muitas dores de cabeça e conseguia ouvir o meu batimento cardíaco. Estava malhando bastante, mas estava tão cansada que não conseguia ficar mais saudável, independente do meu treino“, contou ao The Daily Mail.

Estava em pânico, eu sabia que tinha algo muito errado, mas eu jamais imaginei que poderia ser câncer. Receber o diagnóstico foi assustador. O meu mundo caiu. Eu permaneci mais seis semanas no hospital após o diagnóstico. Os meus médicos disseram que se eu não começasse o tratamento imediatamente, eu teria apenas dois dias de vida“, relembrou Kate. “Eles me contaram que o tipo de quimioterapia que eu estava recebendo afetaria minha fertilidade e eu questionei se podia congelar os meus óvulos, mas os médicos disseram que o processo demoraria algumas semanas e que eu não sobreviveria. Foi devastador!“.

Kate está em remissão desde agosto de 2017, passando por exames a cada três meses. “Se você está experimentando algo que fuja do normal, algo que não parece certo — seja falta de ar, hematomas inexplicáveis, sudoreses noturnas, sangramentos ou infecções persistentes, não tenha medo de ser honesto com o seu médico e pedir por um exame de sangue!“, aconselha a mulher.

Dê sua opinião: E você, o que achou da história de Kate? Deixe seu comentário e aproveite para curtir nossa página no Facebook!

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s