Heloísa Périssé descobriu câncer após branqueamento dentário

Ela contou detalhes do diagnóstico da doença: "Diziam que não era nada"

Heloísa Périssé descobriu que estava com câncer após fazer um procedimento de branqueamento dentário. “Quando eu mostrava às pessoas eu tinha uma bolinha, elas diziam ‘isso não é nada, não'”.

O relato ocorreu no domingo (10)  em entrevista ao médico Drauzio Varella, no Fantástico. O médico perguntou detalhes do sinal: “doía?”, “sangrava?”, Heloísa respondeu que não para os dois casos. “Eu falei pro meu dentista, que é meu sobrinho, ‘vou fazer um branqueamento de dente’. Ele disse ‘a gente aproveita e tira essa bolinha’“. O tecido foi levado à biópsia por ser protocolo comum a esse tipo de procedimento. “É 1% de chance de ser alguma coisa, relaxa”, disse o profissional.

Após o diagnóstico da lesão, a atriz foi submetida a uma raspagem para ter a garantia de que ao redor da lesão não haveria  mais células cancerígenas. Passada a segunda cirurgia, ela decidiu fazer um check-up geral. Na mesma época, sentiu outra “bolinha” ao passar a mão embaixo do queixo. A médica indicou uma ressonância magnética que durou 2 horas e meia.

“Ai eu vim para São Paulo e fiz uma cirurgia e depois veio a notícia: ‘Você vai passar por uma rádio e uma químio’. Ao mesmo tempo, aí começou uma guerra nuclear.” Ela passou por cinco sessões de quimioterapia e mais trinta sessões de radioterapia.

“Na primeira semana que eu tomei a quimio meu corpo tava ainda forte, eu reagi bem. Na segunda semana, eu fui ao chão. Um cansaço extremo, desânimo…”. Ela contou só ter recobrado as baterias quando voltou à sua casa, no Rio de Janeiro.

Sua rede de apoio, no entanto, foi fundamental para recobrar as forças e o ânimo. “Eu não tenho amigos, eu tenho anjos”, declarou-se. “Não é nem o que te acontece, é teu olhar em relação ao que está te acontecendo, é isso que muda, quando você decide ver a beleza…” Neste instante, Heloísa não contém as lagrimas.  Ela garante que sua fé foi muito importante durante o tratamento. “Tive altos e baixos, um carrossel de emoções, mas o meu carro-chefe foi a minha fé. E eu optei pela vida, eu sempre optei pela vida“.

Com o fim do tratamento, ela disse ter mudado a forma de levar seu cotidiano. “Hoje em dia eu tenho vontade de viver com muito mais delicadeza do que eu já vivi até então. Eu acho que quando a gente começa a ter mais delicadeza com a gente, a ter mais acolhimento, consequentemente a gente começa a a fazer isso com os outros. O meu bordão desse momento — que todo comediante tem um bordão — Nada pedir e muito agradecer. Só agradecimento“, finalizou.

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s