Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês
Pop! Pop! Pop! Por Blog Cultura pop, TV e o que repercute nas redes sociais

Felipe Neto critica leitura “forçada” de Machado de Assis por jovens

Para o youtuber, a obrigação de se ler obras do realismo e do romantismo pode gerar adolescentes "que acham literatura um saco"

Por Redação VEJA São Paulo Atualizado em 23 jan 2021, 16h38 - Publicado em 23 jan 2021, 14h57

O youtuber Felipe Neto causou polêmica em suas redes sociais neste sábado (23) ao criticar a leitura obrigatória de obras clássicas. “Forçar adolescentes a lerem romantismo e realismo brasileiro é um desserviço das escolas para a literatura”, escreveu.

De acordo com o influenciador, autores como “Álvares de Azevedo e Machado de Assis NÃO SÃO PARA ADOLESCENTES! E forçar isso gera jovens que acham literatura um saco”. A opinião gerou polêmica no Twitter.

Entre as críticas a Felipe está a Stephanie Ribeiro, apresentadora do Decore-se, na GNT. “É um absurdo e retrocesso um youtuber com milhões de seguidores chamando de desnecessária a literatura clássica brasileira, e citando nominalmente Machado ao dizer que não é uma leitura pra adolescente”, escreveu ela.

 

 

Confira a repercussão:

Continua após a publicidade
Publicidade