Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês
Pop! Pop! Pop! Por Blog Cultura pop, TV e o que repercute nas redes sociais

Catia Fonseca se revolta com conta de luz e até Datena entra na história

De acordo com a apresentadora da Band, valor passou dos 3 000 reais; Enel afirma que o montante está correto

Por Redação VEJA São Paulo Atualizado em 17 fev 2021, 17h03 - Publicado em 17 fev 2021, 14h46

Catia Fonseca reclamou do valor da sua conta de luz. Segundo a apresentadora, na última semana sua casa recebeu uma cobrança no valor de 3 570 reais, montante que, de acordo com ela, não corresponde aos seus gastos. O caso foi parar também no Brasil Urgente, com José Luiz Datena se revoltando com a situação. Procurada, a Enel informou que o valor da conta da apresentadora está correto (veja nota ao final).

Durante o programa de terça-feira (16), Cátia relatou que tentou resolver o assunto presencialmente na Enel, a empresa que fornece luz na capital paulista, mas a companhia só tinha data para março. “Agora eles estão ligando porque a gente falou aqui na ar”, disse a apresentadora.

Ela afirmou que quando se mudou para o apartamento atual, pagava cerca de 200 reais de energia. “Em dezembro ocorreu um vazamento, que precisou de duas britadeiras. E a gente colocou aquecedor na hidro (banheira de hidromassagem). Aí [a conta] foi 580 reais. Como que pode ir para 3 570 reais?”.

Após o caso, o Brasil Urgente passou a colher relatos de cidadãos que passam pelo mesmo problema. De acordo com o repórter Lucas Martins, a equipe recebeu mais de 300 reclamações com situações do tipo. “Enquanto a Enel não resolver o problema, o Lucas vai ficar em cima do pessoal que está reclamando”, disse Datena.

“A gente precisa estimular as pessoas a não pagarem a conta para depois resolver. E não ter medo de entrar em contato com o Procon”, finalizou Cátia.

O QUE DIZ A ENEL

A empresa afirma que a leitura da conta de fevereiro de Catia está correta e que “a mesma contempla um parcelamento automático referente à conta de energia de dezembro/2020, que foi faturada a menor em relação ao consumo de energia daquele mês”. A Enel afirma que está tentando contato com a apresentadora para esclarecer o tema.

De acordo com a empresa, desde a retomada do serviço de leitura presencial dos medidores em julho de 2020, “o número de reclamações vem caindo mês a mês. “Para efeito de comparação, a quantidade de reclamações dos clientes no órgão teve queda de 95% na comparação entre julho e dezembro. A leitura presencial dos medidores foi suspensa no final de março no auge da pandemia e, em agosto, foi normalizada”, diz a nota.

  • Continua após a publicidade
    Publicidade