Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês
Pop! Pop! Pop! Por Blog Cultura pop, TV e o que repercute nas redes sociais

Casagrande rebate “indireta” do pai de Neymar Jr. após polêmica

"Me incomoda o torcedor brasileiro e a imprensa brasileira ficar passando a mão no Neymar o tempo todo", disse o comentarista após derrota do PSG

Por Redação VEJA São Paulo 17 fev 2018, 13h33

Na quinta (15), o Paris Saint-Germain, time de Neymar Jr., perdeu de 3 a 1 para o Real Madrid no jogo de ida pelas oitavas de final da Liga dos Campeões. Após a derrota, tabloides europeus criticaram a atuação do jogador brasileiro — assim como o comentarista Walter Casagrande, que defende que o atleta precisa adotar uma postura mais coletiva dentro de campo, mudando o seu comportamento.

No bate-papo, que foi ao ar no programa “Redação SporTV”, Casagrande chamou Neymar Jr. de “mimado” e alertou que a postura de torcedores, imprensa e dos amigos está ajudando a criar um “monstro”: “O futebol é coletivo. Os times não têm que procurar um cara com o perfil do Neymar. O Neymar que tem que ter o perfil do time“, argumentou o ex-jogador. “Me incomoda o torcedor brasileiro e a imprensa brasileira ficar passando a mão no Neymar o tempo todo. Ele já mostrou diversas vezes comportamentos fora do coletivo, mimado, colocando em risco o time… Tá todo mundo criando um mostro!” — clique aqui para assistir.

Após a repercussão do comentário, o pai do jogador usou seu perfil no Instagram para mandar uma indireta ao comentarista: “No universo do futebol conhecemos muitas pessoas com ‘comportamento de abutre’. Por vezes se aproveitam de um microfone forte, de uma carreira de ‘jogador’ (não dá para chamarmos de ‘atleta’ alguém com comportamentos no mínimo questionáveis fora do gramado) sem muito brilho, sempre a sombra de outros mais talentosos, para destilar suas frustrações“, diz a mensagem. “Quanto a você, abutre, ficará com fome. E restará engolir suas palavras, tão podres quanto a carniça“. Confira: 

View this post on Instagram

Em uma "guerra" há os que se alimentam de vitórias e há os que, como os abutres, se alimentam da carniça dos derrotados. Nada fazem, nada produzem, vivem do brilho ou, com mais frequencia, de momentos difíceis de suas "presas". No universo do futebol conhecemos muitas pessoas com "comportamento de abutre". Por vezes se aproveitam de um microfone forte, de uma carreira de "jogador" (não dá para chamarmos de "atleta" alguém com comportamentos no mínimo questionáveis fora dos gramados) sem muito brilho, sempre a sombra de outros mais talentosos, para destilar suas frustrações. Aproveitam uma derrota, uma BATALHA perdida, para ficarem a espreita, aguardando a derrota na guerra, para alimentarem seus egos, como os abutres se alimentam de carniça. Não conseguiram nas Olimpíadas do Rio, mas ficaram ali, aguardando a primeira oportunidade, para trazer seu mau agouro. Mas lembrem-se: Perdemos uma batalha, não a guerra. A guerra de meu filho ele "pratica" desde muito jovem, sempre praticando o bom combate, sempre escapando dos abutres, sempre renascendo ainda mais forte !! E, principalmente, respeitando a todos, até mesmo os abutres… Perdemos uma batalha, quanto a guerra, veremos, porque ela durará enquanto ele estiver nos gramados. E tenham certeza… como uma fênix ele renascerá, preparado para quantos combates vierem pela frente! Quanto a você, abutre, ficará com fome. E restará engolir suas palavras, tão podres quanto a carniça. . @neymarjr @rafaella @jotaamancio @davilucca @nadine.goncalves

A post shared by Neymar Pai (@neymarpai_) on

Nesta sexta (16), Casagrande voltou a falar sobre a polêmica durante o programa “Troca de Passes”, também do SporTV. “Ao invés de corrigir o monstro para ele virar gênio… Muita gente acha que eu pego no pé. Eu não pego, tento corrigir!“, disse o comentarista.

O ex-jogador também afirmou que não leu a indireta do pai de Neymar Jr. no Instagram, mas comentou o assunto: “Nem me importo com o que ele faz fora de campo. Eu fiz várias coisas. O mimado que falei é dentro de campo. O comportamento mimado dentro de campo é muito claro. Quando recebe falta dá risadinha. Quando comete, não aceita. Levou um cartão amarelo contra o Real em 15 minutos de jogo. Nenhum atacante levou!“, rebateu.

Dê sua opinião: E você, o que achou da polêmica envolvendo Casagrande e Neymar Jr.? Deixe seu comentário e aproveite para curtir a nossa fanpage no Facebook!

Continua após a publicidade

Publicidade