Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês
Pop! Pop! Pop! Por Blog Cultura pop, TV e o que repercute nas redes sociais

Após sofrer no colégio, jovem emplaca carreira como modelo

No Instagram, jovem acumula 2 800 seguidores e fala sobre aceitação: "Quero que mais pessoas conheçam a doença para que possam ajudar quem precisa"

Por Redação VEJA São Paulo Atualizado em 15 mar 2017, 16h57 - Publicado em 15 mar 2017, 16h48

Alba Parejo nasceu com mais de 500 marcas espalhadas pelo seu corpo — e, por causa delas, sofreu constantemente com bullying no colégio. Hoje, aos 16 anos de idade, a jovem encontrou sucesso e felicidade ao aprender a amar sua própria pele e, agora, quer incentivar que outras pessoas façam o mesmo.

Nativa da cidade de Barcelona, na Espanha, a jovem sofre com uma forma rara de nevo melanocítico congênito, o que provocou que grandes marcas escuras aparecessem em todo o seu corpo e também em sua face. Quando criança, Alba enfrentou diversas cirurgias para “corrigir” algumas das pintinhas de nascença, o que também a deixou com uma enorme cicatriz. Após ser chamada de “monstro” por seus colegas de sala, a jovem decidiu ignorar a opinião das pessoas ao tentar uma carreira como modelo.

  • Ela já apareceu na capa de uma revista local e fez vários ensaio fotográficos profissionais. Ela também promove campanhas sobre amor próprio e autoconfiança, conscientizando sobre as pessoas que também enfrentam a mesma condição que ela: “Eu me sinto muito mais a vontade com o meu corpo e quero que mais pessoas conheçam a doença para ajudar outras pessoas“, ela explica no Instagram. Confira: 

    View this post on Instagram

    We were born to be real, not to be perfect💫

    A post shared by Stracciatella👽 (@albaparejo_) on

    View this post on Instagram

    Faded

    A post shared by Stracciatella👽 (@albaparejo_) on

    View this post on Instagram

    Wanting to be someone else is a waste of who you are🔥#bareyourbirthmark

    A post shared by Stracciatella👽 (@albaparejo_) on

    View this post on Instagram

    Always find my place among the ashes🔥

    A post shared by Stracciatella👽 (@albaparejo_) on

    Continua após a publicidade

    https://www.instagram.com/p/BKl2HypBfj7/?taken-by=albaparejo_

    View this post on Instagram

    A veces hay preguntas complicadas cuya respuesta es muy simple💭

    A post shared by Stracciatella👽 (@albaparejo_) on

    View this post on Instagram

    People are born to be different💥. Yet most people spend their whole life trying to fit in and be the same as everyone else 👀☝#bareyourbirthmark

    A post shared by Stracciatella👽 (@albaparejo_) on

    View this post on Instagram

    🐼

    A post shared by Stracciatella👽 (@albaparejo_) on

    View this post on Instagram

    Hoy, aparte de mi cumpleaños (lo se, todo un cachondeo que naciera este día), es el día de las enfermedades raras. Hace 16 años nací con Nevus Congénito Gigante que es una anomalía no hereditaria muy extraña que consiste en una mancha gigante que ocupa una gran superficie de la piel con lunares satélite al alrededor (en mi caso son más de 500). Hace 3 años superé un bajón que tuve por no saber querer mi piel. Tras meses acomplejada por cómo era, me di cuenta de que cada uno es como es , nadie escoge cómo va a nacer o cómo será su físico y eso es algo que a la gente no le entra a la cabeza. ¿De qué sirve tener miedo? ¿De qué sirve bajar la mirada cada vez que pase un grupo de adolescentes? ¿De qué sirve no hacer cosas por miedo a lo que piensen el resto? No sirve de nada, por eso, yo me quiero tal y como soy y adoro mi piel. #bareyourbirthmark #liberandonos #diadelasenfermedadesraras #rarediseaseday

    A post shared by Stracciatella👽 (@albaparejo_) on

    Dê sua opinião: E você, o que achou da mensagem da jovem? Deixe seu comentário e aproveite para curtir nossa página no Facebook!

    Continua após a publicidade
    Publicidade