Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês
Poder SP - Por Sérgio Quintella Sérgio Quintella é repórter de cidades e trabalha na Vejinha desde 2015

Justiça mantém condenação de engenheiros por queda de guindaste em estádio

Acidente na Arena Corinthians, em 2013, culminou com a morte de dois operários

Por Sérgio Quintella 2 ago 2019, 12h49

O Tribunal de Justiça de São Paulo confirmou a condenação em segunda instância dos engenheiros da Odebrecht Frederico Marcos de Almeida Horta Barbosa e Marcio Prado Wermelinger, pela morte de dois operários durante a construção da Arena Corinthians, em 2013.

Em 27 de novembro daquele ano, faltando poucos meses para a abertura da Copa do Mundo, um guindaste caiu em cima da cobertura do estádio, matando o operador de caminhão Fábio Luiz Pereira, de 41 anos, e o montador de cadeiras Ronaldo Oliveira dos Santos, 43. 

Os dois engenheiros foram sentenciados a um ano, seis meses e vinte dias de prisão em regime aberto. A pena foi convertida em prestação de serviços à comunidade. Além disso, Barbosa deverá pagar oitenta salários mínimos de indenização para as vítimas (cerca de 80 000 reais), enquanto Wermelinger desembolsará 50 000 reais. 

Publicidade