Clique e assine por apenas 6,90/mês
Alessandra Rodrigues - Nutrição e Bem-Estar Por Blog

Como comer fondue sem brigar com a balança

O frio chegou e com ele veio aquela vontade de comer mais, certo? É fato que, no inverno, a fome aumenta — é uma resposta fisiológica do nosso organismo as baixas temperaturas. Para piorar a situação, o desejo de comer certas coisas mais pesadas aumenta nesta época do ano: é o caso do fondue, por […]

Por VEJA SP - Atualizado em 27 fev 2017, 00h54 - Publicado em 30 jul 2014, 12h38

fondue-de-queijo

O frio chegou e com ele veio aquela vontade de comer mais, certo? É fato que, no inverno, a fome aumenta — é uma resposta fisiológica do nosso organismo as baixas temperaturas. Para piorar a situação, o desejo de comer certas coisas mais pesadas aumenta nesta época do ano: é o caso do fondue, por exemplo, um ótimo alimento para dividir com os amigos nas noites mais frias!

Mas como aproveitar essa delicia sem sair da dieta?

A melhor opção é o fondue de carne no vinho: você pode mesclar carne vermelha com frango. Mas tome cuidado com os molhos que acompanham os cortes — prefira um vinagrete e deixe os molhos que levam creme de leite para comer quando já não estiver com tanta fome, assim você coloca uma quantidade pequena, apenas para dar um pouco de sabor. Se a opção for fritar no óleo, siga as mesmas recomendações. Lembre-se de sempre usar uma carne magra, como o filet mignon!

Um pouco mais complicado é o de queijo: além de ser super calórico, ainda entra como prejuízo a grande quantidade de pão (sempre branco, o pior tipo para quem está de dieta). Para amenizar os danos, prefira pão integral e tente mesclar as massas com legumes — corte rodelas de cenoura, pedaços couve flor, brócolis cozidos no vapor, tente também tomatinho cereja e batata cozida. Procure não mergulhar o alimento ou o pão inteiro no queijo, passe apenas um pouquinho para ficar mais saboroso.

Agora, as dicas para o tão esperado fondue de chocolate. Tente não passar de quatro pedaços e evite mergulhar a fruta toda no chocolate. Prefira o chocolate amargo para o preparo, pois apesar de não ser menos calórico ele, tem propriedades antioxidantes que protegem o coração.

E para finalizar, segue uma sugestão quanto as quantidades:

Para comer um pouco de cada tipo: 10 pedaços de pães (preferir o integral) + 5 cubos de carne  + 5 pedaços de frutas
Se preferir apenas o de queijo:
 limite a algo em torno de 20 pedaços de pães (preferir o integral) + 10 pedaços de legumes
Se optar pelo de carne, vale combinar com chocolate: 20 cubos de carne (cozidas no vinho) ou 10 cubos de carne (fritas em óleo)  + 5 pedaços de frutas

Continua após a publicidade
Publicidade