Frank lança drinques com vidro comestível, bolo e ingredientes orientais

O bar tocado por Spencer Amereno Jr., um dos melhores endereços da cidade, renova a lista de coquetéis. Confira a nova carta

Foi mirando no Japão que o bartender Spencer Amereno Jr. construiu a nova carta do Frank, ótimo bar de coquetéis do Hotel Maksoud Plaza, em São Paulo. Mais que uma inspiração no arquipélago, o cardápio a ser lançado na quarta (15) é uma homenagem à forma de trabalho dos japoneses e agrupa drinques com ingredientes de lá e de cá.

No quesito bares, o Japão é mais conhecido pelos botecos para tomar saquê e comer petiscos típicos — os izakayas. Mas há, sim, excelentes bares de drinques, sobretudo em Tóquio, onde brilham bartenders respeitados no mundo todo, como Kazuo Uyeda e Hidetsugu Ueno.

Os profissionais japoneses ficaram conhecidos pela técnica afiada e pela minúcia com que preparam seus drinques. Já vi Ueno trabalhar de perto, em frente a mim no balcão, e atestei: ele mantém o foco sem perder a ternura.

Bar Frank - Maksoud Plaza Bar Frank: concorrido balcão no Maksoud Plaza

Bar Frank: concorrido balcão no Maksoud Plaza ( Saulo Yassuda/)

“A gente sempre teve influência dos japoneses. Esse lance de cortar o gelo, fazer como se fosse um diamante, vem de lá. Também estamos tentando ir para essa direção mais minimalista, com menos ingredientes, que remetem mais aos clássicos”, afirma Amereno.

A nova carta tem quinze sugestões ao todo, com criações e releituras de clássicos.

Spencer Amereno Jr, bartender do Frank, no Maksoud Plaza: já foi eleito bartender do ano por VEJA COMER & BEBER em 2016/2017

Spencer Amereno Jr, bartender do Frank, no Maksoud Plaza: já foi eleito bartender do ano por VEJA COMER & BEBER em 2016/2017 (Leo Martins/Veja SP)

Coquetel autoral, o a dog named daiquiri (rum, geleia de umbu, limão-galego; 36 reais) vem enfeitada com um pedaço de sponge cake, um pão-de-ló, de abacaxi.

Tem também decoração curiosa o bloodhound (36 reais), clássico de gim, vermutes seco e tinto, framboesa e marasquino, com o toque oriental da folha da fruta yuzu no destilado. Um pedaço de vidro comestível feito com açúcar e Isomalte (um tipo de adoçante) enfeita a taça.

Veja, em primeira mão, a carta completa:

Carta do Frank

Carta do Frank (Divulgação/Divulgação)

 

 

 

 

 

 

 

 

Que bom que você veio até aqui. Comente neste post ou me escreva no e-mail saulo.yassuda@abril.com. Siga minhas novidades no Instagram @sauloy.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s