Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês
Notas Etílicas Por Saulo Yassuda Dicas, novidades e observações do mundo dos bares e das bebidas

Surgido na pandemia, Atlantis Gin precisou mudar de embalagem

O gim paulistano permanece com bom custo benefício

Por Saulo Yassuda Atualizado em 11 fev 2021, 19h56 - Publicado em 12 fev 2021, 06h30

A falta de insumos, como embalagens e caixas de papelão, é um dos problemas de que muitos produtores nacionais de vinhos, cervejas e destilados têm se queixado nos últimos meses. Em vez de sumir das prateleiras temporariamente por essa questão, a Atlantis Gin, etiqueta paulistana surgida na pandemia, trocou de garrafa — a que utilizava estava em falta.

Pouco glamoroso, o novo vidro é bojudinho e lembra um frasco de leite, mas tem o mesmo tamanho, 900 mililitros. O gim pode ir bem em coquetéis como fitzgerald e tom collins e é comercializado com bom custo-benefício (R$ 72,00 na Amazon). A marca tem entre os sócios Bruno Siqueira, um dos responsáveis por relançar o Beefeater pela Pernod Ricard no Brasil em 2015.

Assine a Vejinha a partir de 6,90 mensais

Valeu pela visita! Tem alguma novidade para me enviar? Meu e-mail é saulo.yassuda@abril.com.br

Também estou no Instagram: @sauloyassuda

E, olha só, voltei ao Twitter: @sauloy

  • Continua após a publicidade
    Publicidade