Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês
Na Plateia Tudo sobre teatro

Peça on-line aborda conflitos na adoção de uma criança por um casal gay

Monstro, da Cia. Artera de Teatro, pode ser assistida gratuitamente até o dia 11 de julho

Por Saulo Yassuda Atualizado em 1 jul 2021, 18h02 - Publicado em 2 jul 2021, 06h00

“E se perdêssemos nossos poucos direitos?” Esta é a questão proposta por Monstro, da Cia. Artera de Teatro. No espetáculo, o diretor Davi Reis e o ator Ricardo Corrêa repetem a parceria que tiveram em outras peças de temática LGBTQIA+, como Não Conte a Ninguém e Bug Chaser — Coração Purpurinado.

A adoção de uma criança por um homem gay é o cerne da história, registrada no Teatro Sérgio Cardoso e transmitida digitalmente. Léo, vivido por Corrêa (foto), é um professor homossexual de natação de uma escola infantil de elite. Na fila com o marido para adotar um menino, Léo acaba passando por uma situação no trabalho que o leva a receber ataques (65min). 16 anos.

Sympla (sympla.com. br). Qui. a dom., 21h. Grátis. Até 11 de julho.

+Assine a Vejinha a partir de 8,90.

Publicado em VEJA São Paulo de 07 de julho de 2021, edição nº 2745

  • Continua após a publicidade
    Publicidade