Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês
Randômicas Por Juliene Moretti Tudo sobre música, clipes, entrevistas e novidades dos shows.

Garota de Ipanema é reproduzida 40 mil vezes após abertura dos jogos

Depois que Gisele Bündchen desfilou na abertura da Olimpíada ao som de Garota de Ipanema, a canção explodiu no serviço de streaming Spotify. +”Agora sou a Coroa de Ipanema”, diz Helô Pinheiro Foram milhares de acessos em poucas horas, aumentando em 1 200% o número de reproduções da canção na plataforma online entre os dias 5 e […]

Por Gabriel Bentley Atualizado em 26 fev 2017, 10h54 - Publicado em 9 ago 2016, 16h29
Com Tom Jobim, em imagem publicada no livro Cancioneiro Vinícius de Moraes - Biografia e Obras Selecionadas, do jornalista Sérgio Augusto (Foto: Reprodução VEJA)

Vinícius de Moraes e Tom Jobim, autores de Garota de Ipanema (Foto: Reprodução VEJA)

Depois que Gisele Bündchen desfilou na abertura da Olimpíada ao som de Garota de Ipanema, a canção explodiu no serviço de streaming Spotify.

+”Agora sou a Coroa de Ipanema”, diz Helô Pinheiro

Foram milhares de acessos em poucas horas, aumentando em 1 200% o número de reproduções da canção na plataforma online entre os dias 5 e 6. No período, a música foi tocada 40 mil vezes (entre todas as versões cadastradas na plataforma).

Durante a abertura dos jogos, no dia 5, Gisele percorreu uma passarela de 128 metros, enquanto Daniel Jobim, neto de Tom Jobim – autor da música ao lado de Vinícius de Moraes -, entoava a canção no piano.

//instagram.com/p/BIxNOFtjhMC/embed/

 

Lançada em 1962, a música foi inspirada na “Garota de Ipanema” da época, Helô Pinheiro. Três anos depois, ganhou sua versão em inglês, The Girl From Ipanema, na voz de Astrud Gilberto, intérprete baiano.

Continua após a publicidade

Publicidade