Clique e assine por apenas 6,90/mês
Randômicas Por Juliene Moretti Tudo sobre música, clipes, entrevistas e novidades dos shows.

Chegou a hora: as principais festas do carnaval paulistano

A folia começa no sábado (22) e os blocos já tomam conta da cidade

Por Juliene Moretti - Atualizado em 14 Feb 2020, 11h25 - Publicado em 14 Feb 2020, 06h00

> Enquanto os blocos carnavalescos ocupam as ruas da capital, o festival Carnaval na Cidade entra na sua segunda edição com quatro dias no Jockey Club. No roteiro, chama atenção a abrangência musical: há atrações do funk, axé, pagode e até do sertanejo. Os portões abrem no sábado (22) e entram em cena Dennis DJ, produtor e hitmaker do funk e do pop, Xand Avião e seu forró de pegada moderna e a banda Homem de Lata, que transforma músicas do pop e do rock nacional em sambas e axés. O domingo (23) tem Alok, principal nome da música eletrônica do país, e o grande fenômeno nacional, a cantora Anitta. Ela deve aparecer com sucessos como Vai Malandra, Some que Ele Vem Atrás, Contatinho e a sua aposta para a temporada, Jogação, mix de axé com funk, feito em parceria com a banda Psirico. A folia ainda tem o romantismo de Luan Santana e a miscelânea musical do DJ Pedro Sampaio, que ficou conhecido por fazer um bem bolado com hip-hop, funk e pop, em faixas como Bota pra Tremer e Vai Menina. Na segunda (24), o espaço balança com o embaixador Gusttavo Lima. No repertório, podem surgir A Gente Fez Amor, Quem Traiu Levou e Milu, um dos seus sucessos do ano passado. Entram na festança o duo de música eletrônica Jetlag, o axé de É o Tchan e o pagode de Pedrinho Black, ex-integrante do Art Popular. O feriado de festa encerra-se na terça (25) com a banda DDP Diretoria, Banda Eva e um dos maiores nomes do sertanejo, a dupla Jorge e Mateus, que embala a plateia com Propaganda e as recentes Cheirosa e Tijolão. Jockey Club. Avenida Lineu de Paula Machado, 1236, Cidade Jardim. Sábado (22) a terça (25), a partir das 13h. R$ 450,00 (por dia) e R$ 1 530,00 (quatro dias).

Divulgação/Divulgação

> No rol de artistas homenageados no Carnaval de rua da cidade surgiram Caetano Veloso, Rita Lee, Chico Buarque, Gal Costa, e por aí vai. Há quatro anos, a trupe da foto abaixo põe de pé o desfile do bloco, em tributo a Maria Bethânia, à tropicália e à diversidade. No último ano, segundo a organização, o cordão reuniu cerca de 100 000 pessoas. A banda leva versões próprias de composições conhecidas na voz da cantora baiana, como Fera Ferida e Reconvexo. Neste ano, o tema é “enxame”, inspirado no álbum Mel, de 1979. O roteiro ainda tem outros artistas da MPB que estão no repertório do grupo, como Roberto Carlos, Gilberto Gil, Gonzaguinha e Raul Seixas. Domingo (23), a partir das 12h. Concentração: Avenida Ipiranga, 282, centro.

> A funkeira Lexa também tem um bloco para chamar de seu. No Sapequinha, a moça deve entoar a novidade Treme Tudo, além de Chama Ela, de Provocar e da própria Sapequinha, música responsável pelo seu destaque. Neste domingo (16), a partir das 12h. Concentração: Rua Marquês de São Vicente, 230, Barra Funda.

Continua após a publicidade

> Com o pop no DNA, o Bloco Boca de Veludo entra em seu quarto ano nas pistas paulistanas. A estrela da vez é a cantora Luísa Sonza, que aparece com sucessos como Garupa, Boa Menina, Devagarinho e Combatchy, feita em parceria com Anitta. A folia ainda tem participações especiais. Sobem no caminhão de som o cantor de pop Mateus Carrilho, a drag queen Aretuza Lovi, de Joga a Bunda e Catuaba, o rapper PK e as funkeiras Pocah e Pepita. Também faz as honras no pickup a DJ e organizadora da festa Gra Ferreira, com sets de pop-eletrônico. Neste domingo (16), a partir das 11h. Concentração: Avenida Luís Carlos Berrini, na altura do número 550, Itaim Bibi.

Leandro Balbino/Divulgação

> Em seu primeiro ano, em 2017, o Agrada Gregos já despontou como um dos megablocos da cidade ao desfilar no bairro da Bela Vista. Com a bandeira LGBTQI+ hasteada e a proprosta de fazer todo mundo suar a camisa de tanto dançar, os produtores Armando Saullo, Gabriel Ribeiro e Nathalia Takenobu se engajaram em montar a trilha sonora, baseada principalmente no pop e no axé. Só no ano passado, segundo a organização, foram reunidas 600 000 pessoas. No terceiro ano consecutivo, a cantora e bailarina Gretchen será coroada como rainha do trio elétrico. A personagem Blogueirinha também fará uma participação, além de uma banda ao vivo que segue o percurso. Sábado (22), a partir das 13h. Concentração: Avenida Pedro Álvares Cabral, s/no, Parque Ibirapuera.

Victor Vivacqua/Divulgação

> O Carnaval de rua de São Paulo não vive apenas de marchinhas, sambas e axés. Também há espaço para a música eletrônica, e é ai que entra o Só Track Bloco, baseado na festa Só Track Boa. O comandante é o DJ e produtor Vintage Culture, um dos destaques da cena atual. Em cinco horas de festa, o trio elétrico recebe outras figuras, como os irmãos do Cat Dealers, Dubdogz, Illusionize, Volkolder, entre outros, que se revezam nos pickups. Neste domingo (16), a partir das 14h. Concentração: Avenida Engenheiro Luís Carlos Berrini, na altura do número 550, Itaim.

Fabrizio Pepe/Divulgação

> São as drag queens que comandam e arrasam na folia do bloco MinhoQueens. No ano passado, segundo a organização, a formação chegou a reunir 200 000 pessoas na festança. Nesta edição, a turma abre espaço para shows de Lia Clark, de faixas como Taca Raba e Terremoto, e Kika Boom, conhecida por compor melodias para Pabllo Vittar e Lia. Ficou famosa também pela pop dançante Loka de Pinga. O cordão sai momentos depois do Tarado Ni Você. Sábado (22), a partir das 14h. Show a partir das 15h. Concentração: Avenida Ipiranga com a Avenida São João, centro.

Continua após a publicidade
Divulgação/Divulgação

> Lá em 2013, o Bloco Tarado Ni Você fez a primeira apresentação, saindo das avenidas Ipiranga e São João, com uma folia inspirada no tropicalismo e em homenagem a Caetano Veloso. A formação se tornou uma das mais procuradas pelos foliões. “Terra transe” é o tema deste ano. Na trilha, costumam aparecer as faixas clássicas da MPB de artistas como Caetano, Gal Costa, Tom Zé e Bethânia, entre outros. Sábado (22), a partir das 10h. Concentração: Avenida Ipiranga com a Avenida São João, centro.

Vagner Medeiros/Divulgação

> Sob o comando do percussionista Mestre Dalua, Os Capoeira (assim mesmo, sem o plural) fazem homenagem aos povos indígenas, na quarta edição da sua festa na capital. Eles ocupam o bairro de Pinheiros, em frente à casa de cultura que dá nome ao bloco. Sábado (22), a partir das 13h. Concentração: Rua Belmiro Braga, 186, Pinheiros.

Divulgação/Divulgação
Publicidade