NOW: 21 filmes novos que valem o aluguel

Ad Astra, com Brad Pitt, e Meu Amigo Enzo, com Milo Ventimiglia, foram exibidos nos cinemas

Tenho certeza que você fica um bom tempo procurando alguma novidade no NOW (ou outra plataforma de pay-per-view, como Google Play, Looke e iTunes) e fica em dúvida sobre qual filme alugar.

Aproveite, então, as dicas abaixo para colocar o bom cinema em dia. A maioria dos filmes abaixo estreou nos cinemas e chegou recentemente ao streaming.

Ford vs Ferrari
Vencedor de dois prêmios no Oscar (melhor edição de som e montagem), o filme recria a trajetória de do projetista de carros Carroll Shelby (Matt Damon) e do piloto Ken Miles (Christian Bale) para derrotar a hegemonia de Enzo Ferrari nas 24 horas de Le Mans.

Doutor Sono
Na sequência de O Iluminado, o garoto Danny Torrance cresceu e, tendo passado dos 40 anos, reproduz a alma atormentada do pai (no primeiro filme interpretado por Jack Nicholson).

O Professor Substituto
Um professor é convidado para substituir um colega que tentou o suicídio e passa a dar aulas para uma turma de alunos cuja inteligência é considerada acima da média. Os adolescentes, porém, o tratam com desprezo e soberba. Desfecho arrasador em filme francês.

Coringa
Joaquin Phoenix, merecidamente, ganhou o Oscar de melhor ator pelo papel de Arthur Fleck, que é um aspirante a comediante de stand-up e sobrevivente aos traumas da infância e às humilhações que sofre diariamente. Um dos melhores filmes de 2019 que, ao contrário do que se pode pensar, é um perturbador drama psicológico.

 (Divulgação/Divulgação)

E Então Nós Dançamos
O drama de tintas GLBT se passa na Geórgia, país da ex-União Soviética, e mostra a trajetória de um garçom que se esforça para ser escolhido para o corpo de bailarinos de dança típica.

Ad Astra
Brad Pitt ganhou o Oscar de coadjuvante por Era uma Vez em… Hollywood, mas também se sai muito bem como o protagonista dessa ficção científica sobre um astronauta que é escolhido para uma missão complexa: chegar até Marte, passando pela Lua, para saber se seu pai (Tommy Lee Jones), desaparecido há mais de trinta anos, é o responsável por emitir raios cósmicos que estão afetando a saúde da Terra.

Um Homem Fiel
O galã francês Louis Garrel atua e dirige as desventuras de Abel. A mulher (Laetitia Casta) o traiu com seu melhor amigo e está grávida. Eles se separam. Cinco anos depois, haverá uma boa reviravolta no reencontro deles.

Um Homem Fiel

Um Homem Fiel (Divulgação/Divulgação)

A Música da Minha Vida
Em 1986, um jovem de origem paquistanesa sofre com o preconceito na Inglaterra, mas se deixa levar pelas canções de Bruce Springsteen. Baseado numa história real.

Quem Você Pensa que Sou
Juliette Binoche interpreta a cinquentona Claire, divorciada e mãe de dois filhos, que foi “dispensada” pelo namorado. Inconformada, ela decide dar o troco tentando conquistar o jovem amigo dele e, para isso, cria um perfil falso no Facebook.

Apollo 11
Em 16 de julho de 1969, a missão Apollo 11 levou Neil Armstrong, Buzz Aldrin e Michael Collins à Lua. O documentário reconstitui esse marco histórico com registros da época, em sua maioria descobertos recentemente na Nasa. As imagens são fascinantes e restauradas com capricho ímpar. Inédito nos cinemas.

Pavarotti
O premiado diretor Ron Howard (Uma Mente Brilhante) esmiúça a vida e a carreira do tenor italiano com farto material de arquivo e depoimentos das ex-mulheres, das filhas e dos empresários. A trajetória começa na infância, em Modena, e termina com sua morte, em 2007, vítima de câncer no pâncreas.

Meu Amigo Enzo
Milo Ventimiglia (da série This Is Us) interpreta um piloto de provas que sonha em correr na Fórmula 1, mas não tem patrocinador. Quem primeiro lhe faz companhia é o cãozinho Enzo. Ao conhecer Eve (Amanda Seyfried), filha de pais ricos, Denny tem de se dividir entre a esposa e o pet.

Midsommar
Estranhíssimo, o filme caminha pelo terreno do horror psicológico por meio de uma viagem alucinante (ou alucinógena) numa aldeia da Suécia. É lá que quatro amigos vão festejar, com a estranha comunidade local, o solstício de verão. O convite parte de um sueco Pelle, que convidou seu amigo e, por tabela, a namorada dele, papel de Florence Pugh.

 (Divulgação/Divulgação)

Border
Em um dos melhores filmes de 2019, Tina (Eva Melander) se acha feia e possui um faro raro, tanto que é uma figura fundamental como funcionária da alfândega de um porto na Suécia. Ao conhecer o esquisito Vore, que tem feições iguais às suas, ela vai descobrir sua verdadeira origem.

Era uma Vez em Hollywood
Brad Pitt ganhou o Oscar de ator coadjuvante (e está ótimo) no papel de motorista e amigo do personagem de Leonardo DiCaprio, um astro do faroreste que está num momento de declínio na carreira, em 1969. Tarantino atinge a perfeição no registro de uma época e, assim como em Bastados Inglórios, muda o rumo de uma história real.

Yesterday
Talvez um dos grandes injustiçados nas premiações, a deliciosa comédia romântica mostra como um cantor inglês passa a fazer sucesso com as canções dos Beatles, grupo musical que, para os outros, nunca existiu.

Justiça em Chamas
Inspirado em artigo da revista The New Yorker, o drama traz à tona um caso de preconceito que resultou numa condenação. Desempregado, violento, tatuado e malquisto pelos moradores de uma pequena cidade do Texas, Todd (Jack O’Connell) é preso por ter incendiado sua casa e matado suas três pequenas filhas. Mas será ele mesmo o culpado? Inédito nos cinemas.

O Último Lance
Num raro filme vindo da Finlândia, o endividado Olavi tem 72 anos e negocia obras de arte em sua loja em Helsinque. Seu neto passa a trabalhar com ele e, assim, ajuda o avô a investigar se um quadro sem assinatura é uma rara pintura de um artista russo.

Adeus à Noite
Catherine Deneuve é Muriel, uma fazendeira que recebe a visita do neto, após longa ausência. Mas Alex (Kacey Mottet Klein) voltou modificado. Virou muçulmano e, incentivado pela namorada, se prepara para viajar para a Síria a fim de servir no Estado Islâmico.

Dor e Glória
Almodóvar se entrega de corpo e alma ao fazer um drama de toques autobiográficos ao mostrar a trajetória de um cineasta que, sofrendo de dores no corpo, está numa crise artística.

Morto Não Fala
José Mojica Marins, o Zé do Caixão, morreu nesta semana, mas deixou sucessores como Dennison Ramalho, que faz um filme de terror que não fica a dever aos americanos. Daniel de Oliveira é plantonista de um necrotério que tem o dom de falar com os mortos.

Quer me seguir nas redes sociais? Anote: 

Facebook: facebook.com/paginadoblogdomiguel
Twitter: @miguelbarbieri
Instagram: miguelbarbieri
YouTube: Miguel Barbieri Jr. 

 

 

 

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s