Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês
Blog do Miguel Por Miguel Barbieri Jr. Fique por dentro das melhores dicas de filmes e séries.

Documentários sobre romances de divas do cinema agradam na Mostra

Embora sem ar-condicionado, a sala 3 do Espaço Itaú de Cinema, dedicada à Mostra Internacional, ficou lotada ontem para as sessões de dois documentários. Ambos têm praticamente o mesmo tema: os conturbados relacionamentos afetivos entre atrizes e diretores de cinema. Comecei com Liv & Ingmar (foto abaixo), sobre a paixão, a separação e amizade da […]

Por Miguel Barbieri Jr. Atualizado em 27 fev 2017, 11h56 - Publicado em 28 out 2012, 15h36

Embora sem ar-condicionado, a sala 3 do Espaço Itaú de Cinema, dedicada à Mostra Internacional, ficou lotada ontem para as sessões de dois documentários. Ambos têm praticamente o mesmo tema: os conturbados relacionamentos afetivos entre atrizes e diretores de cinema. Comecei com Liv & Ingmar (foto abaixo), sobre a paixão, a separação e amizade da estrela norueguesa Liv Ullmann com o mestre sueco Ingmar Bergman. É um longo depoimento de Liv, ilustrado pelos filmes que ela fez com o marido (eles ficaram casados cerca de 4 anos), entre eles o pioneiro Persona, Gritos e Sussurros e Cenas de um Casamento.

Quadrado no formato, o filme traz apenas o ponto de vista de Liv, não à toa bastante confessional e polêmico. Ela abre o jogo para revelar que Bergman, além de extremamente ciumento, era vingativo e controlador. Depois da separação, o amor virou amizade e aí o enredo ganha linhas mais tênues até chegar a um desfecho lacrimoso. A Mostra ainda o reprisa na terça (30), às 19h30, no Cine Sabesp, e na quarta (31), 22h15, no Frei Caneca.

Gostei mais do formato e do trabalho de pesquisa de Bergman & Magnani – A Guerra dos Vulcões (foto acima, com Ingrid e Rossellini). O caso aqui foi bem mais explosivo. Casado com a diva italiana Anna Magnani (com quem fez Roma, Cidade Aberta, “o” clássico do neo-realismo italiano), o diretor Roberto Rossellini recebeu uma carta da estrela sueca Ingrid Bergman, então a mais querida estrela de Hollywood, para que os dois fizessem um filme juntos. Já separado de Anna, Rossellini foi rodar Stromboli com Ingrid, na mesma ilha onde Anna filmava Vulcano. Bergman & Magnani dura pouco mais de uma hora e hipnotiza a plateia pela história de paixões arrebatadoras e traições, só que extraídas da vida real. A fita também tem outras duas exibições na Mostra: segunda (29), 16h, no Cine Livraria Cultura 2, e naquinta (1º), 21h, no Frei Caneca.

Continua após a publicidade
Publicidade