Clique e assine por apenas 5,90/mês
Memória Por Blog Uma viagem no tempo às décadas passadas por meio de suas histórias, costumes e curiosidades.

Liceu Coração de Jesus completa 135 anos de história

Construído em 1885, o local foi bombardeado durante a Revolta de 1924 e formou alunos como Grande Otelo, Sérgio Cardoso e Toquinho

Por Sérgio Quintella - Atualizado em 12 jun 2020, 09h33 - Publicado em 12 jun 2020, 06h00

Com 135 anos completados no dia 5, o Liceu Coração de Jesus, cujo complexo arquitetônico de 17 000 metros quadrados nos Campos Elíseos é tombado pelo conselho estadual de defesa do patrimônio (Condephaat), foi inaugurado por padres salesianos em 1885. Os primeiros alunos foram filhos de escravos libertos e de imigrantes italianos em cursos profissionalizantes como tipografia e alfaiataria. Hoje com 400 estudantes, do ensino infantil ao médio, está longe de seu auge, nos anos 1960, época em que chegou a ter 3 000. Por suas salas passaram jovens que ficaram famosos, como os atores Sérgio Cardoso, Grande Otelo (que dá nome ao teatro do Liceu) e Fúlvio Stefanini. O cantor Toquinho também estudou ali.

Assine a Vejinha a partir de 6,90

Aula profissionalizante no edifício Liceu Coração de Jesus/Divulgação

Um dos momentos mais marcantes da história do colégio ocorreu na revolta de 1924, quando o espaço foi atingido por um bombardeio em ação do movimento tenentista, que pedia voto secreto, reformas na educação, poder político ao exército e destituição do presidente Artur Bernardes. Uma torre e os portões do prédio ficaram destruídos. As marcas ainda estão visíveis a quem passa pela alameda Glete. Também é possível ver os fragmentos das bombas, expostos no Museu da Obra Salesiana no Brasil (Mosb).

Publicado em VEJA SÃO PAULO de 17 de junho de 2020, edição nº 2691.

Continua após a publicidade
Publicidade