Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês
Memória Por Blog Uma viagem no tempo às décadas passadas por meio de suas histórias, costumes e curiosidades.

Grandes gafes da TV

Situações que se tornaram clássicas graças à internet

Por Roosevelt Garcia Atualizado em 1 nov 2017, 19h00 - Publicado em 1 nov 2017, 18h59

Transmissões ao vivo são o pior pesadelo pra quem trabalha em televisão. Apesar do aparente controle sobre a situação, tudo pode dar errado em uma fração de segundos. E, graças à tecnologia, que nos permite gravar alguns desses momentos, podemos nos divertir com essas gafes, mesmo tanto tempo já tendo se passado. Relembre momentos surreais da televisão, alguns dos quais se tornaram hits na internet.

  • O bambu do Domingo no Parque

Essa é clássica! Silvio Santos não esperava o palavrão vindo da boca de uma criança em pleno Domingo no Parque, nos anos 70. Foi um dos vídeos mais vistos do YouTube, mesmo já tendo décadas de existência.

 

  • Uva chocante

Mais um que virou meme na internet: o vídeo com o choque que levou o repórter Lasier Martins quando cobria ao vivo a Feira da Uva em Caxias do Sul (RS), em 1996. Mas a coisa foi séria. Com o choque de 220 volts, ele caiu e ficou desacordado por alguns instantes e até quebrou uma costela na queda. Martins ficou tão conhecido depois do episódio que usou o vídeo para se promover na campanha pelo Senado em 2014. Foi eleito!

 

  • Sanduíche íche

Em 2005, a nutricionista Ruth Lemos não estava acostumada com o áudio um pouco atrasado em seu fone de ouvido de retorno, durante uma entrevista. Meio confusa, ela repetia o final das frases que ela mesma falava, porque era influenciada pelo áudio atrasado que ouvia. Situação bizarra que gerou milhares de piadas na internet e videomontagens hilariantes. A fama repentina rendeu à Ruth até uma entrevista no Programa do Jô.

 

  • Zelda

William Waack, durante o Jornal da Globo em 2007, ao chamar a repórter Zelda Melo em um link ao vivo, trocou seu nome por Zelda Mer**, mas corrigiu rapidamente. A internet, no entanto, não perdoou o deslize e o vídeo virou meme por anos.

 

  • Jornal da Record ou Jornal da Globo?

Durante a cobertura das Olimpíadas de Londres, em 2012, Ana Paula Padrão chamou o Jornal da Record de Jornal da Globo, corrigindo disfarçadamente alguns instantes depois. Em um outra oportunidade, ela mesma chegou a chamar o Jornal da Record de Jornal Nacional.

 

  • William Waack apressadinho

No Jornal da Globo, em outubro de 2014, na chamada do próximo bloco, William Waack lê o texto que seria de Christiane Pelajo, ao que ela, indignada, retruca: “sou eu”. Ele se desculpa em off, e o jornal vai para o intervalo.

 

  • Cai o letreiro Globo News

Mais uma com Christiane Pelajo. Ainda nos anos 90, enquanto ela lia ao vivo as notícias na Globo News, o logo do canal se desprende do cenário e despenca, fazendo um barulhão. Ela toma um susto, mas não interrompe seu trabalho.

Continua após a publicidade

 

  • Boa noite antes da hora

Ao final do Jornal Nacional, o tradicional “boa noite” de William Bonner marca o final do dia pra muita gente. Naquela noite de novembro de 1997, no entanto, Bonner se precipitou e se despediu antes da hora, voltando em seguida e explicando que o jornal ainda não havia terminado.

 

  • Jogando o chiclete fora

O ex-jogador de vôlei Tande era novato na apresentação do Esporte Espetacular em 2011. Ele foi pego de surpresa numa entrada ao vivo, e se livrou de um chiclete antes de entrar no ar. Ou pelo menos, ele achava que ainda não estava no ar.

 

  • Vanucci bêbado

Após a final da Copa de 2006, Fernando Vanucci, no programa Bola na Rede, da Rede TV, apareceu para comentar completamente chapado. A produção, depois, explicou que ele estava sob o efeito de analgésicos, mas essa história nunca foi bem esclarecida. A internet jura que ele estava mesmo é de pileque.

https://youtu.be/e3K4JcQy84o

 

  • Microfone de cabeça pra baixo

Aconteceu no Altas Horas de Serginho Groisman. Susana Vieira estava tão emocionada com o carinho do público que começou a falar com o microfone invertido. Após risadas da plateia, ela lambeu o microfone dizendo que tinha sabor morango. Paula Lima, no Encontro com Fátima Bernardes, também começou a falar com o microfone invertido.

 

  • Repórter entrevista morto

Essa aconteceu em Sergipe, mas ficou famosa no país todo por causa da internet. Um repórter de uma afiliada da Record em Sergipe chegou após uma perseguição policial e fez uma pergunta para um dos bandidos que estava caído no chão, mas o bandido já estava morto.

 

  • Tomas Turbando

Neila Medeiros, do jornal Notícias da Manhã no SBT, ao encerrar no noticiário em 2014, mandou um beijo para um suposto telespectador de nome Tomas Turbando, uma óbvia brincadeira de alguém que deixou um nome de duplo sentido para ser lido no ar. Esse tipo de pegadinha já aconteceu diversas vezes com diferentes apresentadores.

 

  • Continua após a publicidade
    Publicidade