18 cinemas antigos do centro de São Paulo

Relembre as salas que marcaram época na capital

As salas de cinema do centro de São Paulo já foram as campeãs absolutas em entretenimento para a população. Em pesquisa nos anos 70, ganhavam a preferência do público, mesmo contra fortes oponentes como a televisão e os jogos de futebol.

Nos anos 80, os shopping se multiplicaram na cidade, trazendo salas mais modernas, menores e, principalmente, mais seguras, o que afastou o público dos tradicionais cinemas de rua. Poucos deles sobrevivem. A maioria se rendeu aos filmes para adultos. Nesta lista estão alguns dos grandes cinemas de centro da cidade, lembranças felizes para os paulistanos que viveram sua juventude entre os anos 60 e 90.

 

Fachada do Cine Comodoro

Fachada do Cine Comodoro (Blog Salas de Cinema de São Paulo, de Antonio Ricardo Soriano/Divulgação)

•    Comodoro
Inaugurada em 1959,  foi a primeira sala de cinema do Brasil a ter o sistema de projeção Cinerama, com três projetores em uma tela curva, que “abraçava” a plateia. Foi também o primeiro a ter o sistema de som “sensurround”, que fazia a sala tremer, de tão potente que era. A estreia do equipamento ocorreu na exibição do filme Terremoto, em 1974. Era o supra-sumo dos cinemas paulistas e tinha 1400 lugares. Fechou suas portas em março de 1997, para tristeza de muita gente.

 

Fachada do Cinespacial

Fachada do Cinespacial (Blog Salas de Cinema de São Paulo, de Antonio Ricardo Soriano/Divulgação)

•    Cinespacial
Bem em frente ao Comodoro, destacava-se por ter um enorme ambiente circular, com sala de projeção no centro. Por um jogo de espelhos, projetava-se o filme para três telas simultaneamente e tinha-se visão completa de qualquer lugar da plateia. Fechou em 1994.

 

Cine Regina

Cine Regina (Blog Salas de Cinema de São Paulo, de Antonio Ricardo Soriano/Divulgação)

•    Regina
Também na Avenida São João, próximo à praça Julio Mesquita, era conhecido por exibir sempre ótimos filmes. Havia filas constantes na porta. Abriu em 1959 e fechou nos anos 80. Nem o prédio existe mais.

 

Fachada do Cine Metro

Fachada do Cine Metro (Blog Salas de Cinema de São Paulo, de Antonio Ricardo Soriano/Divulgação)

•    Metro
Na década de 60, auge desta sala, os frequentadores iam vestidos socialmente. Sua inauguração foi em 1938, sob supervisão da Metro Goldwin Meyer. Nos anos 80 foi dividido em duas salas. Fechou em 1997.

 

Entrada do Cine Marrocos

Entrada do Cine Marrocos (Blog Salas de Cinema de São Paulo, de Antonio Ricardo Soriano/Divulgação)

•    Marrocos
Inaugurado em 1951, era o cinema mais luxuoso da América do Sul, com acabamentos em mármore e uma fonte luminosa. Sediou o Festival Internacional de Cinema do Brasil em 1954. Nos anos 70, ali foi lançado oficialmente o filme King Kong com Jessica Lange. Na ocasião, colocaram até um enorme boneco de gorila na porta do cinema.

 

Cine Coral

Cine Coral (Blog Salas de Cinema de São Paulo, de Antonio Ricardo Soriano/Divulgação)

•    Coral
O Coral ficava na Rua Sete de Abril e exibia filmes de arte nos anos 70. Passou uma fase exibindo longas eróticos antes de fechar definitivamente no final dos anos 90.

 

Entrada do Cine Copan

Entrada do Cine Copan (Blog Salas de Cinema de São Paulo, de Antonio Ricardo Soriano/Divulgação)

•    Copan
Ficava no térreo do Edifício Copan e fazia parte do projeto original de Oscar Niemeyer. Era uma sala gigantesca, com 3500 assentos. Hoje, o espaço é ocupado por uma igreja evangélica.

 

Prédio do Cine Ipiranga

Prédio do Cine Ipiranga (Blog Salas de Cinema de São Paulo, de Antonio Ricardo Soriano/Divulgação)

•    Ipiranga
O hoje abandonado prédio do Cine Ipiranga já fervilhou de gente animada para ver os mais recentes lançamentos do cinema. A plateia era dividida  em dois andares: o pessoal do andar de cima tinha que olhar pra baixo para assistir ao filme. Por um tempo, existiu o Ipiranga 2, uma sala pequena, que ficava alguns andares acima. A gente tinha que pegar o elevador pra ir até lá.

 

Cine Ritz

Cine Ritz (Blog Salas de Cinema de São Paulo, de Antonio Ricardo Soriano/Divulgação)

•    Ritz
Esta sala poucas pessoas se lembram. Ficava na Avenida São João e era super luxuosa nos anos 80, tendo a maior sala de espera de todos os cinemas do Brasil, em forma de praça, inclusive com postes de luz e bancos de ferro. Foi construído no mesmo prédio onde ficava o antigo Ritz, que havia fechado em 1953. Hoje, há um estacionamento no local.

 

Cine Windsor

Cine Windsor (Blog Salas de Cinema de São Paulo, de Antonio Ricardo Soriano/Divulgação)

•    Windsor
Na avenida Ipiranga, próximo à Rio Branco. Exibia bons filmes nas décadas de 70 e 80, depois ficou restrito a filmes adultos, até fechar definitivamente as portas, há poucos anos.

 

Cine Paissandu

Cine Paissandu (Blog Salas de Cinema de São Paulo, de Antonio Ricardo Soriano/Divulgação)

•    Paissandu
Inaugurado em 1957, também tinha plateia superior acessível por elevador. Seu hall de entrada tinha um painel de 15 metros representando danças típicas brasileiras.

 

Fachada do Cine Olido

Fachada do Cine Olido (reprodução/Divulgação)

•    Olido
Já foi um dos mais luxuosos cinemas da cidade e o primeiro a vender ingressos com poltronas numeradas. Na década de 80, acabou sendo dividido em três pequenas salas. Encerrou as atividades em 2001. Hoje, uma de suas salas foi restaurada e é usada pela prefeitura de São Paulo.

 

Cine Art Palácio

Cine Art Palácio (Blog Salas de Cinema de São Paulo, de Antonio Ricardo Soriano/Divulgação)

•    Art Palácio
Concorrido cinema dos anos 80, ficava na São João. Fechou as portas na década de 90.

 

Cine Barão

Cine Barão (Blog Salas de Cinema de São Paulo, de Antonio Ricardo Soriano/Divulgação)

•    Barão
O Cine Barão ficava na Galeria Califórnia, no calçadão da Rua Barão de Itapetininga, e era muito confortável. Está fechado há mais de 20 anos.

 

Cine Rivoli no dia da inaguração, em 1958

Cine Rivoli no dia da inaguração, em 1958 (Blog Salas de Cinema de São Paulo, de Antonio Ricardo Soriano/Divulgação)

•    Rivoli

O Rivoli ocupou o prédio onde era o antigo Cine Ritz, fechado nos anos 50. Na década de 80 o Rivoli foi fechado para a inauguração no novo Ritz, no mesmo local. Nos anos 70, tinha uma cortina enorme que cobria a tela, a maior entre os cinemas da capital.

 

Cine Metrópole

Cine Metrópole (Blog Salas de Cinema de São Paulo, de Antonio Ricardo Soriano/Divulgação)

•    Metrópole
Ficava na galeria Metrópole, na Avenida São Luís, e tinha uma concorrida sessão da meia noite.

 

Cine República, nos seus últimos dias de vida, nos anos 70

Cine República, nos seus últimos dias de vida, nos anos 70 (reprodução/Divulgação)

•    República

Inaugurado nos anos 20, era espaço para a aristocracia paulista. Nos anos 50, inaugurou a maior tela do mundo, com 250 metros quadrados. O prédio que abrigava o cinema foi demolido. Hoje, há um estacionamento no local.

 

Fachada do Cine Bijou

Fachada do Cine Bijou (Blog Salas de Cinema de São Paulo, de Antonio Ricardo Soriano/Divulgação)

•    Bijou
Cinema de arte do circuito alternativo na Praça Roosevelt, durou de 1962 até 1996, quando foi fechado por falta de público, Foi reinaugurado em 1999 como “Cine Teatro Recriarte Bijou”, mas fechou pouco tempo depois.

 

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

  1. João Carlos

    Olá! A foto do Cine Paissandú está errada!!!