Clique e assine por apenas 5,90/mês
Liquidação e Cia. Por Daniela Giorno A diretora de arte Daniela Giorno dá dicas de compras, promoções, achados e lojas.

D.A.M.N Project inaugura novo ponto na capital

A loja agrega um mix de artigos de brechó hipster com uma curadoria de marcas de slow fashion

Por Laís Franklin - 20 out 2017, 18h59

Amigas há mais de dez anos, Camilla Marinho e Marina Theiss realizaram em 2015 a primeira edição do D.A.M.N Project. A iniciativa começou como uma feira de brechó itinerante na qual, a cada edição, era possível encontrar artigos vintages de brechós espalhados ao redor do mundo além de desapegos de closets de celebridades como Alinne Moraes.  No ano passado, o negócio cresceu e ganhou espaço próprio na galeria New Creators, em Pinheiros, como contamos nessa matéria. 

Acontece que meses depois da inauguração, a dupla passou por uma nova restruturação. “Tivemos um calote da galeria e todo nosso dinheiro investido foi perdido. Foi quase como um recomeço do zero”, afirma Camilla (foto).

Maya Morikawa/Divulgação

Ainda no bairro de Pinheiros, porém em novo formato, o D.A.M.N Project foi reinaugurado com endereço próprio no último dia 4 em um charmoso sobrado na Rua Joaquim Antunes. Camilla e Marina continuam parceiras, mas não são mais sócias. “Foi uma decisão de comum acordo”, diz Camilla, que agora toca o projeto sozinha.

O espaço intitulado “Hub Criativo” continua contemplando peças vintages garimpadas ao redor do mundo, mas passou a agregar também itens de oito etiquetas com uma proposta sustentável e que fujam do conceito de fast-fashion.

Maya Morikawa

Espere encontrar uma gama maior de artigos que inclui sabonetes orgânicos da Be.ór, por 35 reais; e lingeries feitas à mão da Oh Studio Lingerie por 165 reais. Os preços variam de marca para marca e há opções femininas, masculinas e unissex. A curadoria certeira de Camilla faz a visita valer a pena.

Há desde um suporte de pranchas de surf feito de pneu descartado 155 reais até uma jaqueta de couro da grife Dolce&Gabbana por 2 250 reais. Uma jaqueta nova da etiqueta do mesmo material não costuma sair por menos de 15 000 reais.

Maya Morikawa/Divulgação

A proposta é que a loja também promova rodas de conversa, além de oficinas educativas para crianças, workshops e eventos que envolvam o consumo consciente. “A maneira com que as pessoas se relacionam com as roupas precisa mudar e pretendemos ser um ponto de encontro para discutir esses novos caminhos”, finaliza Camilla.

Em tempo: parte do acervo do brechó também podem ser encontrado online no site Repassa.

Confira abaixo alguns dos itens disponíveis nas araras:

R$ 215,00. Camiseta ACDC 1975 vintage garimpada em Los Angeles. Thrif-tee.

Continua após a publicidade
Divulgação/Veja SP

R$ 239,00. Botina unissex rústica feira com resíduo da indústria de couro e solado de câmera de pneu. João de Barro Botinas.

Divulgação/Veja SP

R$ 35,00. Sabonete detox orgânico. Be.or.

Divulgação/Veja SP

R$ 155,00. Suporte para pranchas de surf de câmera de pneu descartado. Saissu.

Divulgação/Veja SP

R$ 660,00. Kimono estampado. Due Panno.

Divulgação/Veja SP

R$ 109,90. Camiseta. Content House (marca que não usa nenhuma matéria prima de origem animal).

Divulgação/Veja SP

R$ 165,00. Lingerie feita a mão. Oh Studio Lingerie.

Divulgação/Veja SP

R$ 125,00. Colete jeans D.A.M.N 90’s garimpado no Brooklyn em NY.

Divulgação/Veja SP
Divulgação/Veja SP

R$ 2 250,00. Jaqueta de couro usada apenas duas vezes e garimpada no closet da empresária Erica Matusita. Dolce&Gabbana. 

Divulgação/Veja SP

SERVIÇO

D.A.M.N Hub Criativo, Rua Joaquim Antunes, 1026,

Continua após a publicidade
Publicidade