5 dicas para reduzir a ansiedade

Professora de mindfulness e narradora do app Calm, Andréa Perdigão compartilha outras formas de lidar com nossas angústias e expectativas neste momento

Em isolamento para tentativa de contenção da pandemia do novo coronavírus, os paulistanos buscam formas criativas de encarar a quarentena e também maneiras de aplacar a ansiedade. “Todos estamos tendo que lidar com angústias e expectativas”, afirma Andréa Perdigão, professora de mindfulness, escritora e voz oficial da versão em português do aplicativo Calm, que acaba de disponibilizar conteúdo aberto para ajudar a atravessar esse momento. Entre pílulas diárias e sequências completas, ela já gravou perto de 100 meditações para o Calm. “É importante dedicar-se com regularidade, No começo da prática, até prestar atenção à respiração pode ser difícil. A ideia é não julgar sua própria prática e ir criando espaço de intimidade consigo mesmo.”

Em busca da felicidade, a meditação pode ser um caminho para integrar todos os sentimentos, não necessariamente deixar de senti-los. “Podemos buscar a felicidade na imperfeição”, diz Andréa, convidada do episódio Fazer silêncio e relaxar, do podcast Jornada da Calma. “A ansiedade é uma divisão dentro da gente, uma negação dos sentimentos. Posso meditar e observar o medo que eu sinto. Só de acolher o que sinto, a ansiedade vai baixando”, afirma Andréa, que indica abaixo 5 caminhos para reduzir a ansiedade,

1 – Respire com calma: Pode parecer estranho dizer que respirar é algo que devemos nos lembrar, uma vez que é uma condição inerente à vida humana. Porém, devido ao estresse e às pressões do cotidiano, realizamos respirações curtas e rápidas com pouco oxigênio, sem utilizar a grande capacidade dos pulmões. É importante lembrar de respirar conscientemente utilizando toda a caixa toráxica, oxigenando o cérebro e o corpo em sua máxima capacidade, ainda que por alguns minutos ao dia. E um dos exercícios que podem potencializar a respiração, aliviando estresse e a ansiedade é a “Bolha da Respiração”, onde você pode determinar o tempo que deseja simplesmente focar na sua respiração. Outra técnica é parar por alguns instantes, inspirar em quatro segundos, reter o ar nos pulmões durante quatro segundos e expirar em oito segundos – repita esse ritmo por algum tempo e observe-se. Não importa se for quando acordar, no intervalo do trabalho ou quando fizer uma pausa. Apenas faça!

2 – Pratique o silêncio: Não é sobre voto de silêncio que estamos falando, é sobre silenciar por alguns instantes para poder se perceber mais profundamente. A atualidade é repleta estímulos como ruídos e imagens que nos impedem de ouvir bons sons e os nossos próprios sons, aumentando o estresse e a ansiedade. Quantas vezes o nosso corpo fala conosco e nem reparamos?! Já parou para perceber as batidas do coração ao invés de perceber os ônibus passando na rua, os dedos nas teclas no computador do colega de trabalho ou do elevador que acabou de chegar?

3 – Dedique momentos longos a você mesmo: Sessões curtas de aquietamento, de meditação, de exercícios respiratórios ou de relaxamento são extremamente positivas, porém dedicar um tempo prolongado a si mesmo com certa periodicidade promove avanços palpáveis na concentração e pode proporcionar transformações profundas. Com calma, sinta a sua postura e presença no ambiente enquanto trabalha, perceba o seu corpo enquanto caminha para almoçar ou ainda o movimento das suas mãos e o toque da escova de dentes na sua gengiva enquanto escova os dentes. Parece fácil, né?! Experimente, porém não se preocupe! Conforme você se torna mais experiente em dedicar e perceber os momentos com você mesmo, terá a oportunidade de trabalhar com o aumento do tempo, com muitas emoções desafiadoras e pensamentos que gostaria de endereçar.

4 – Coloque a sua melhor intenção e vontade em tudo o que realiza: Definir uma intenção pode ajudá-lo a se concentrar e a lembrar o porquê de estar fazendo determinada ação. Independente de qual seja a ação, faça com atenção e intenção — esta é a base que irá apoiar a satisfação nas suas atitudes, sem alimentar frustrações independente do sucesso ou não-sucesso. Sua intenção ou vontade te direciona em um caminho consciente de trabalhar dentro de si mesmo, com o objetivo de transformar gradualmente sua ansiedade em liberdade e paz. Ao trazer a intenção de evitar ser ansioso, você acaba desenvolvendo persistência e autoconfiança.

5 – Integre exercícios físicos ao seu cotidiano: Especialmente exercícios que aceleram a frequência cardíaca. A ansiedade normalmente provoca a aceleração dos batimentos cardíacos sem estímulos físicos e, ao fazer exercícios, aumenta-se a pressão sanguínea e depois com o relaxamento, o corpo volta ao natural, entendendo melhor como deve ser condicionado. Sem sair de casa, é possível colocar uma música e simplesmente dançar! Além disso, sorria! O sorriso tem o poder de mudar o nosso interior e todos que estão ao nosso redor.

“Tem uma frase genial do Mark Twain: ‘Eu sofri por muitas catástrofes na minha vida, a maioria nunca aconteceu’. Quando antecipamos algo, estamos no futuro. A respiração é uma permanente porta de acesso ao presente”, lembra Andréa. Sentir o ventinho que entra pela janela, fechar os olhos e sentir o corpo, sair da mente pensante que não para um segundo e dedicar-se a alguma atividade criativa, como a escrita de um poema ou uma carta, também ajudam. “Estamos tentando fazer limonada com os limões. Esta pode ser uma oportunidade.”

 

 

 

Aplicativo Calm: conteúdo em português grátis foi liberado no link www.calm.com/blog/respire-fundo

Aplicativo Calm: conteúdo em português grátis foi liberado no link www.calm.com/blog/respire-fundo (Reprodução/Reprodução)

 

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s