Corredor “pipoca” prejudica a qualidade das provas

Uma coisa chata que acontece com frequência nas corridas de rua é ver um atleta participando e aproveitando a estrutura da prova sem ter feito a inscrição. É o chamado “pipoca”. O assunto é sério e vale a reflexão. Com a palavra, o professor Cesar Augusto de Oliveira: “Você já entrou em alguma festa na […]

Corredor deve fazer a inscrição para não prejudicar a prova

Corredor deve fazer a inscrição para não prejudicar a prova

Uma coisa chata que acontece com frequência nas corridas de rua é ver um atleta participando e aproveitando a estrutura da prova sem ter feito a inscrição. É o chamado “pipoca”. O assunto é sério e vale a reflexão. Com a palavra, o professor Cesar Augusto de Oliveira:

“Você já entrou em alguma festa na qual não foi convidado? Se sim, qual foi sua cara ao encontrar o dono da festa, sabendo que ele sabe que você não deveria estar lá?

+ Treino perdido é treino perdido

É assim que você deve – ou deveria se sentir – quando vai a uma prova sem ter feito a inscrição. Correndo sem número, pegando água da organização, tentando ganhar a medalha no final de prova, você faz com que o evento fique mais lento pelo maior número de corredores, mais caro no próximo ano e assim por diante.

As desculpas vão várias: “A prova está um absurdo de cara”, “a rua é pública”, “tinha um treino e vim fazer”; “mas eu nem peguei água”. Seja lá qual for o motivo que queira dar, você não deveria correr sem número, sem ter inscrição.

+ Sete dicas para se manter firme nos exercícios

Você faz parte de tudo aquilo que reclamará em uma próxima competição que participar: “Faltou água”; “a organização estava uma zona”; “prova muito cheia”. Pois saiba que a culpa também é sua!

Sempre oriento meus alunos e por vezes chego a discutir com alguns por conta desse assunto. Às vezes, me pergunto se estou sendo exagerado ou duro demais. Mas chego à conclusão que não.

Reclamamos de um país de impunidade, de falta de educação, de corrupção. E queremos melhorar tudo isso. Mas será que todo mundo quer mesmo? Se olharmos o que essas pessoas conhecidas como pipocas fazem, acho muito difícil estarmos indo na direção certa. Já estive em muita prova fora do Brasil, especialmente nos Estados Unidos e na Europa. E lá praticamente não vemos pipocas em provas.

+ Confira todas as dicas no blog Corrida

Fez a inscrição da prova, boa prova! Não fez, vai treinar no parque, próximo da sua casa ou na academia – menos na prova.”

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

  1. André WM Moura

    Eu descobri a corrida recentemente. Vencendo excesso de peso. foi o esporte onde vi pessoas estranhas se ajudando, se motivando, oferecendo água, vi cadeirantes, obesos, pessoas com problema definitivo de mobilidade tentando se superar. Não sei se quem vai correr de pipoca vai pelo momento de crise, pelo preço das inscrições ou por comodismo. mas prefiro não julgar ninguém. Quero ficar com a impressão de que a maioria das pessoas que correm são gente de bom coração, como o povo brasileiro em geral, acolhedor e empático. No fim todos vamos pendurar as chuteiras em algum momento. Independente do bol$o. Quem tem grana hoje pode não ter amanhã e vice versa… Pra completar eu acho que corrida é diferente por isso. Corre quem tem tênis de $1000 e quem está descalço. Todo mundo é separatista até precisar de uma doação de sangue… Nunca corri como pipoca ( que também pagaram pra que existisse a rua) . mas acho que pra resolver o ” problema” dos incomodados, só eles comprarem/alugarem uma Fazenda, colocarem uma equipe na porteira e correr só quem pagou.