Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês
Arte ao Redor Tatiane de Assis é repórter da Veja SP. Acredita que as artes visuais podem aproximar pessoas e descortinar novas facetas da vida.

Fernando Lazlo recria Saturno com bolinha de frescobol e disco de vinil

Outros quatorze planetas imaginários são exibidas na exposição Planetário da Galeria Millan

Por Tatiane de Assis 11 out 2019, 11h11

O fotógrafo paulistano Fernando Laszlo exibe quinze obras na exposição Planetário. Nenhuma é fruto de observação astronômica. Com a ajuda de uma lente macro, softwares de edição de imagens e diversos tipos de esfera (ovos de galinha e codorna, bolinha de pingue-pongue, e por aí vai), ele criou seus astros particulares. Os corpos celestes de texturas variadas ora flertam com a imaginação, ora mantêm alguma conexão com a realidade, pelo menos no nome. Nesse último conjunto está Saturno (acima; 2016), recriado com o auxílio de uma bola de metal e um vinil. Já em direção à invenção, Lua Vermelha (2016) foi feita com uma bola de frescobol. “Foi uma grande jorna da coletiva”, afirma Laszlo, que teve o logotipo da mostra criado pelo artista Guto Lacaz e o texto crítico assinado pelo músico Jorge Mautner.

Galeria Millan

Rua Fradique Coutinho, 1360, Pinheiros, ☎ 3031-6007. Segunda a sexta, 10h às 19h; sábado, 11h às 18h. Grátis. Até o dia 25.

Publicidade