Doze vinhos tintos de até 50 reais para abastecer a adega

O clima não poderia ser mais propício para desarrolhar um tinto. As temperaturas baixaram e a chuvinha, sempre muito bem-vinda, teima em cair. A seguir, estão doze dicas para abastecer a adega sem ferir o bolso. São garrafas de 750 mililitros selecionadas em três supermercados – Casa Santa Luzia, Pão de Açúcar e St Marche […]

Nos supermercados:

Nos supermercados: Casa Santa Luzia, Dão Reserva Aliança Particular e Serras de Azeitão Bacalhôa ; Pão de Açúcar, Cono Sur Bicicleta Cabernet Sauvignon e Crianza Clos de Torribas; St Marche, Botalcura El Delirio Pinot Noir e Heredad de Baroja

O clima não poderia ser mais propício para desarrolhar um tinto. As temperaturas baixaram e a chuvinha, sempre muito bem-vinda, teima em cair. A seguir, estão doze dicas para abastecer a adega sem ferir o bolso. São garrafas de 750 mililitros selecionadas em três supermercados – Casa Santa Luzia, Pão de Açúcar e St Marche – e três importadoras – Mistral, World Wine e Zahil. A mais barata delas custa 34,20 reais e a mais cara, 49,94 reais.

+ Eataly: um tour em vídeo
+ Erick Jacquin é autor do menu do novo Le Bife

Indiquei vinhos de diferentes países, como Portugal, Espanha, Itália e Chile. São tintos simples, para consumo imediato que podem fazer de seu fim de semana uma festa. Todos as garrafas estão disponíveis também nos sites dos supermercados e importadoras.

Supermercados

Casa Santa Luzia

Dão Reserva Aliança Particular (49 reais)

Uma das mais tradicionais vinícolas de Portugal, a Casa Aliança produz esse tinto com as castas touriga nacional e tinta Roriz.

Serras de Azeitão Bacalhôa (34,20 reais)

De uma das linhas mais simples da portuguesa Quinta da Bacalhôa e não por isso menos interessante, é feito com uma combinação de diferentes castas.

Pão de Açúcar*

Cono Sur Bicicleta Cabernet Sauvignon (47,90 reais no site e na loja da Avenida Brigadeiro Luís Antônio)

Moderna empresa do Chile, a Cono Sur manda bem vinhos redondos para consumo imediato. Este leva a cabernet sauvignon, uva francesa de Bordeaux que se adaptou ao país andino como se fosse nativa.

Crianza Clos de Torribas (29,90 reais no site; 39,90 reais nas loja)

Um achado, esse tinto espanhol é produzido apenas com tempranillo em Penedés, região menos famosa que as badaladas Rioja e Ribera del Duero.

St Marche

Botalcura El Delirio Pinot Noir (45,90 reais)

O exemplar chileno é elaborado com a uva francesa típica da Borgonha, a pinot noir. Ideal para quem procura vinhos mais leves.

Heredad de Baroja (45,90 reais)

Com duas décadas de existência, a empresa espanhola Araex põe no mercado varietais de pegada moderna. É o caso deste 100% tempranillo, o mais básico da linha produzida em uma das vinícolas do grupo, a Heredad de Baroja, na Rioja.

Escolha nas importadoras: Nas importadoras: Mistral, Santo Cristo Amphora Garnacha e Montepulciano d'Abruzzo Bonacchi; World Wine, Armador Carmenère e Primitivo Puglia Feudi di San Marzano; Zahil, Callia Alta Shiraz/Bonarda e Cepas Nobles Tannat

Escolha nas importadoras: Mistral, Santo Cristo Amphora Garnacha e Montepulciano d’Abruzzo Bonacchi; World Wine, Armador Carmenère e Primitivo Puglia Feudi di San Marzano; Zahil, Callia Alta Shiraz/Bonarda e Cepas Nobles Tannat

Importadoras

Mistral

Santo Cristo Amphora Garnacha 2013 (49,94 reais)

Vem da região espanhola de Aragón este tinto da uva garnacha, que resulta em vinho de cor escura e sabor intenso. Não passa por madeira e vale bebericar sem pretensão.

Montepulciano d’Abruzzo Bonacchi 2013 (48,83 reais)

Colado ao Lazio, Abruzzo tem vinhos frutados e calorosos. Este da Bonacchi, simples e macio, tem a vantagem de ser mais em conta que muitos dos similares.

World Wine

Armador Carmenère 2013 (49,00 reais)

O norueguês Dan Odfjell queria um vinho para chamar de seu e montou uma vinícola no Chile. Para produzir garrafas como a deste carmenère, tem a ajuda dos enólogos Arnaud Hereu (Bordeaux), Paul Hobbs (Califórnia) e Arturo Labbe (Chile). O resultado é uma explosão de café e tabaco, tanto no nariz quanto no paladar. Para quem gosta de modernidades.

Primitivo Puglia Feudi di San Marzano IGT 2009 (45,70 reais)

Como os vinhos da ensolarada região da Puglia, ao sul da Itália, este tem cor escura e sabor de um adocicado natural por causa do sol intenso que banha os vinhedos.

Zahil

Callia Alta Shiraz/Bonarda (37 reais)

Vem da vizinha Argentina este vinho elaborado de maneira muito moderna. É simples e agradável no paladar.

Cepas Nobles Tannat (39,20 reais)

Uva francesa que se tornou símbolo do Uruguai, a rústica tannat foi domada com passar dos anos e resulta em tintos de qualidade como este produzido pela Carrau. Antes de ir para a garrafa, passa nove meses em barrica de carvalho.

+ Receita: feijoada do Esquina Mocotó
+ Receita: il vero fettuccine Alfredo
+ Receita: espaguete cacio e pepe, do chef Carlos Bertolazzi

Com reportagem de Saulo Yassuda

* Preços informados pela assessoria do Pão de Açúcar para o site e apenas para a loja da Avenida Brigadeiro Luís Antônio

Obrigado pela visita. Aproveite para deixar seu comentário, sempre bem-vindo, e curtir a minha página no Facebook. Também é possível saber as novidades pelo Twitter.

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s