Clique e assine por apenas 6,90/mês
Blog do Lorençato Por Arnaldo Lorençato O editor sênior Arnaldo Lorençato é crítico de restaurantes há 28 anos. De 1992 para cá, fez mais de 15 000 avaliações. Também é autor do Cozinha do Lorençato, um podcast de gastronomia, e do Lorençato em Casa, programa de receitas em vídeo. O jornalista leciona na Universidade Presbiteriana Mackenzie

Chef William Ribeiro deixa O Pote do Rei

Eleito pela edição especial “Comer & Beber” de VEJA SÃO PAULO o chef revelação de 2010 pelo trabalho desenvolvido em O Pote do Rei, o chef William Ribeiro saiu do restaurante mediterrâneo ontem. “Deixei a equipe formada. O cozinheiro mais antigo entrou há dois anos”, diz Ribeiro. Ele será substituído interinamente pelo subchef Ricardo Kritikos. […]

Por Arnaldo Lorençato - Atualizado em 27 Feb 2017, 11h51 - Publicado em 15 Nov 2012, 17h19

Ribeiro: o chef revelação de 2010 saiu de O Pote do Rei (Foto: Codo Meletti)

Eleito pela edição especial “Comer & Beber” de VEJA SÃO PAULO o chef revelação de 2010 pelo trabalho desenvolvido em O Pote do Rei, o chef William Ribeiro saiu do restaurante mediterrâneo ontem. “Deixei a equipe formada. O cozinheiro mais antigo entrou há dois anos”, diz Ribeiro. Ele será substituído interinamente pelo subchef Ricardo Kritikos.

“Em janeiro, devemos entrar com outra proposta para a casa que continuará a se chamar O Pote do Rei. Estamos nos associando a um grupo maior”, adianta um dos donos, Tomás Yazbek. “Estamos em conversas com três chefs, mas ainda não fechamos com nenhum deles.”

Ribeiro também tem um projeto engatilhado para 2013. “Em um novo restaurante, quero fazer receitas que aprendi com a minha mãe [ex-dona de uma casa de almoços expressos], um repertório caseiro. Será uma cozinha de recordação”, explica. A inspiração principal é a culinária portuguesa, que deve dominar o cardápio do jantar. Nesse horário, tenciona oferecer não apenas sugestões de bacalhau, mas açordas, cataplanas e espetadas. “No almoço, a proposta será completamente diferente. Quero servir a cozinha paulista com pratos do dia como o virado na segunda, rabada na quinta, um peixe na sexta”, planeja.

Continua após a publicidade

O restaurante, ainda sem nome definido, deveria ser aberto em janeiro de 2013. Mas Ribeiro estima que  pode ficar pronto em abril. “A dificuldade em achar o ponto está brecando o projeto”, revela. Além do estilo de cozinha, só uma coisa é certa para ele, a localização. Será nos Jardins, no Itaim ou em Pinheiros, onde os investidores negociam imóveis no momento.

Na época em Ribeiro foi premiado, publiquei o seguinte texto sobre ele:

Um dos trunfos do restaurante aberto em setembro de 2009 é o menu apresentado pelo paulistano William Ribeiro, eleito chef revelação pelo júri de VEJA SÃO PAULO. Vários países que bordejam o Mar Mediterrâneo servem de inspiração para o cozinheiro elaborar suas receitas. De Portugal, onde ele estagiou por algum tempo, vem o melhor prato da casa, o bacalhau à moura encantada. Perfeitamente dessalgada, uma posta de Gadus morrhua passa pelo azeite até dourar. Aparece em seguida disposta sobre purê de batata e fios de cebola refogados. A França é representada por sugestões como o confit de pato ultracrocante ao aveludado molho de vinho do Porto e foie gras. Recebe a escolta de cuscuz marroquino incrementado por castanha portuguesa e uva-passa. Para finalizar, crumble de pera e amêndoa guarnecido de sorvete de queijo de cabra.

Publicidade