Alfredo, Eleonore, Fang e Mira: Aspectos da Pintura na Coleção Theon Spanudis

VejaSP
starsstarsstarsstarsstars

Resenha por Jonas Lopes

Turco de origem grega, o psicanalista Theon Spanudis (1915-1986)
veio para São Paulo nos anos 50 trabalhar como professor. Apaixonado por
arte, ele logo passou a frequentar ateliês paulistanos. Iniciou sua coleção ao
adquirir a geométrica têmpera Casas de Itanhaém, de Alfredo Volpi, tornando-se
um dos primeiros colecionadores a apostar no artista. Essa e outras 22 peças
de seu valioso acervo — sem filhos ou herdeiros, ele doou 453 itens ao Museu
de Arte Contemporânea da USP em 1979 — integram a mostra, formada apenas
por pinturas. Na seleção do curador e diretor do MAC, Tadeu Chiarelli, há
outras preciosidades de Volpi, como Mané Gostoso e
Bandeirinha. Entre as obras, sobressaem ainda as belas
naturezas-mortas de Mira Schendel. A exposição reúne
também três quadros de Chen Kong Fang e quatro de
Eleonore Koch, discípula de Volpi. Prorrogada até 05/06/2011.

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s