Aberto Fechado: Caixa e Livro na Arte Brasileira

VejaSP
starsstarsstarsstarsstars

Resenha por Jonas Lopes

Apreciador da nossa arte desde os anos 60, quando introduziu os neoconcretistas no exterior, o crítico e curador inglês Guy Brett retoma a produção de artistas brasileiros na mostra. A abordagem aqui é bem específica: as experimentações em forma de caixas e livros feitas nas últimas cinco décadas. Estão reunidas noventa obras de 23 nomes. Em alguns casos, há aproximação com as esculturas, a exemplo das estruturas de caixas de fósforos de Lygia Clark, dos Bólides de Hélio Oiticica e do pulmão elaborado com embalagens de cigarro de Jac Leirner. Lygia Pape faz uso do humor em Caixa Brasil, que traz mechas de três tipos de cabelo. A seleção ainda exibe Waltercio Caldas, Cildo Meireles, Mira Schendel e Regina Silveira, entre outros. De 20/10/2012 a 13/01/2013.

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s