TRÂNSITO

Casal terá de indenizar família de jovem morto em atropelamento

Justiça condenou casal a pagar 1,5 milhão de reais a famíliares de Vitor Gurman, morto em 2011, na Vila Madalena

Por: Veja São Paulo

Capa 2241 - Trânsito - Vítimas - Vitor Gurman
Vitor Gurman, 24 anos: morto em 28 de julho na Rua Natingui (Foto: Arquivo de família / Reprodução)

A Justiça de São Paulo condenou um casal a indenizar em 1,5 milhão de reais a família do administrador Vitor Gurman. A nutricionista Gabriella Guerreiro e o empresário Roberto de Souza Lima estavam na Land Rover que atropelou e matou o jovem na madrugada de 23 de julho de 2011. Cabe recurso da decisão.

Tragédias que viraram movimentos sociais

O acidente ocorreu na Vila Madalena (Zona Oeste). Gabriella perdeu o controle da direção na Rua Natingui e atropelou Gurman, que estava na calçada. Souza Lima, proprietário do automóvel e namorado de Gabriella na época, estava no banco do passageiro.

Na época, a nutricionista chegou a afirmar que havia ingerido apenas uma margarita (drinque com suco de limão e tequila). Em depoimento à Justiça, disse que perdeu o controle da direção ao tentar segurar o namorado, que estava sem cinto de segurança.

Relembre outros acidentes envolvendo carros de luxo em SP

O Ministério Público informou que, além de ter ingerido bebida alcoólica, a nutricionista também dirigia em alta velocidade. Laudo técnicos, segundo a Promotoria, mostraram que ela piltova o carro em velocidade média de 57 quilômetros por hora. A máxima permitida na Natingui é de 30 quilômetros por hora.

+ Confira as últimas notícias da cidade

Em 2013, Gabriella foi denunciada por homicídio com dolo eventual (quando se assume o risco de cometer crime). O julgamento na esfera criminal ainda não ocorreu e ela responde ao processo em liberdade. Naquele mesmo ano, ela chegou a ter a Carteira Nacional de Habilitação suspensa entre maio em agosto e chegou a ficar impedida de frequentar bares e casas noturnas. A Justiça, no entanto, revogou as medidas. 

Fonte: VEJA SÃO PAULO