Teatro

'Vamos?' apresenta diversidade dos relacionamentos modernos

Comédia de Mário Viana é dirigida por Otávio Martins e traz Dalton Vigh e Tânia Khalill no elenco

Por: Dirceu Alves Jr. - Atualizado em

teatro vamos 2178
Rachel Ripani, Tânia Khalill, Alex Gruli e Dalton Vigh: sexo, amor e tentações (Foto: Bob Souza)

Existe uma conversa de que a amizade entre homem e mulher é algo tão improvável quanto a existência de Papai Noel. Se há sempre um interesse sexual por trás de tal sentimento, então, na era da diversidade, amigos talvez sejam artigos em extinção. O motivo: lá pelas tantas, sempre pode surgir o desejo, não importa o sexo. Esse tema permeia Vamos?, comédia de Mário Viana dirigida por Otávio Martins, que, através de dois personagens, traz à tona os relacionamentos modernos.

Dois amigos tomam um uísque e conversam sobre a vida, o amor e o sexo. São eles A e B (interpretados por Dalton Vigh e Tânia Khalill). O papo esquenta, o copo ganha nova dose e já estão Rachel Ripani e Alex Gruli na pele dos mesmos protagonistas. Um desabafo aqui, uma cantada ali, e a dupla se transforma em Vigh e Gruli para, poucos minutos depois, ser a vez de Rachel e Tânia. Nesse troca-troca em torno dos mesmos papéis, mantendo inclusive diálogos similares, Viana construiu um curioso jogo que ganha inteligentes soluções criadas por Martins. Os figurinos de estampas semelhantes para Vigh e Rachel e outros, também parecidos, para Gruli e Tânia colaboram para o quebra-cabeça. Em um tom crescente, os atores tiram proveito, cada um a seu modo. Tânia e Rachel, discretas, investem nas falas como se encenassem uma comédia romântica. Mergulhados na chanchada, Vigh e, principalmente, Gruli, algumas vezes, improvisam mais que o necessário — mas são sempre recompensados pelo som das gargalhadas.

AVALIAÇÃO ✪✪✪

Fonte: VEJA SÃO PAULO