Crianças

Cia. Vagalum Tum Tum faz divertida adaptação infantil de 'Rei Lear'

Com tom humorístico que foge do original de William Shakespeare, a peça tem como centro três filhas de um rei que disputam uma herança

Por: Luiz Fukushiro - Atualizado em

Cia.Vagalum Tum Tum
Elenco afi nado: música, commedia dell’arte e palhaçadas abrandam o texto de Shakespeare (Foto: Agueda Amaral)

O ator e diretor Angelo Brandini, dos Doutores da Alegria, mostrou ousadia há três anos ao adaptar para as crianças ‘Otelo’, uma das famosas tragédias de Shakespeare. ‘Othelito’, que misturava a linguagem de palhaço de sua Cia. Vagalum Tum Tum a alguns elementos da commedia dell’arte, foi um sucesso. Agora, Brandini e grupo voltam a investir no universo trágico do bardo inglês (e aliviá-lo) em 'O Bobo do Rei', baseada em ‘Rei Lear’. O resultado é hilariante.

No centro da narrativa, um monarca entediado (o ator Davi Taiu) decide dividir o reino entre as três filhas. Ganhará mais terras aquela que lhe demonstrar mais afeto e gratidão. Tímida, a caçula Cordélia (Tereza Gontijo) não consegue expressar os sentimentos, fica sem nada e acaba expulsa. Suas ambiciosas irmãs mais velhas, Regane e Goneril (os divertidos Anderson Spada e Val Pires), fingem carinho, mas, assim que conquistam o poder, abandonam o pai. Para animá-lo, Cordélia se disfarça de bobo da corte e passa a lhe fazer companhia.

Toda a trama, embalada por músicas e efeitos sonoros de Erickson Almeida, é perpassada por cenas bem-humoradas, como a da dancinha das irmãs malignas ou a dos puxa-sacos do rei, representados por bonecos. E o melhor: não sobra nem um pingo de tragédia.

AVALIAÇÃO ✪✪✪

Fonte: VEJA SÃO PAULO