Rádio

Tupi FM, três anos de liderança sertaneja

Uma das primeiras a apostar na nova onda caipira, rádio comemora seu sucesso na capital

Por: Pedro Henrique Araújo

Rádio Tupi FM - 2229
Os locutores Ney Casanova e Catarina Silvério: prêmios e promoções para os ouvintes (Foto: Mario Rodrigues)

Em vez de uma tranquila moda de viola, o clima está mais para heavy metal no 18º andar do edifício de número 2.200 na Avenida Paulista. O movimento aumenta na hora do almoço, quando os ouvintes vão pegar os prêmios distribuídos pelas promoções veiculadas ao longo da programação. Um jogo de talheres de cabo branco, um iPhone 4, uma pipoqueira e ingressos para shows estão entre os presentes oferecidos. Na recepção, o som ambiente, como não poderia deixar de ser, está sintonizado na estação da casa, a Rádio Tupi FM (104,1 MHz). Na cabine do estúdio, Ney Casanova se prepara para começar seu trabalho. Às 13h03, toca a sua primeira do dia: uma versão de "Detalhes", de Roberto Carlos, com Bruno & Marrone. Terminada a faixa, o locutor, que é um dos mais populares da casa, estufa o peito, entona a voz e chama o som de Cristiano Araújo, uma das apostas do momento da emissora. Seguem-se sucessos de Léo Magalhães, Paula Fernandes, Victor & Leo... À medida que a tarde vai passando, o trânsito da Paulista, pequenina lá embaixo, aumenta.

Tupi FM 2229 - Silvério
Silvério, o diretor artístico: olheiros no interior para descobrir novos talentos (Foto: Mario Rodrigues)

Não é exagero supor que muitos dos motoristas daqueles carros estejam ouvindo naquele momento esse som sertanejo. Recentemente, a Tupi completou três anos de liderança de audiência entre as emissoras da metrópole, um domínio que não se repetia desde os anos 90, quando a Rádio Cidade reinou em boa parte daquela década no dial paulistano. Cerca de 275.000 ouvintes por minuto estão ligados na emissora caipira, o equivalente a 10% da audiência da Grande São Paulo. O faturamento em 2010 ultrapassou a casa dos 10 milhões de reais, 15% a mais que o do ano anterior. “Estamos na liderança porque soubemos nos reinventar”, afirma Ênio Roberto Silvério, diretor artístico da Tupi FM.

+ Ritmo sertanejo no Wood's

Criada em 1996 pelo grupo CBS, dono de outras sete emissoras, a Tupi levou um tempo para deslanchar no ibope. Começou programando clássicos como Chitãozinho & Xororó. Mas saiu da vala comum quando se tornou, alguns anos atrás, uma das primeiras a investir na nova leva de artistas do gênero, batizado depois como “sertanejo universitário”. As duplas ficaram menos estridentes, com um visual mais urbano e cantando temas que vão além da dor de cotovelo. “O som ganhou elementos da percussão do axé e um polimento de música pop, o que o aproxima da linguagem dos jovens de hoje”, diz Silvério.

+ Sertanejo universitário conquista paulistanos

+ Balada sertaneja no Villa Country

Durante um período, a emissora revezou-se no topo do ibope com a Nativa FM, outra rádio da capital especializada nesse tipo de som. A partir de 2008, conseguiu superar a rival e consolidar o posto de número 1. “Quando comecei a carreira no interior do Paraná, meu sonho era um dia conseguir tocar na Tupi”, afirma o músico e compositor Sorocaba, que compõe com Fernando uma das duplas mais quentes do momento. “A rádio nos ajuda hoje a alcançar um grande público.” Um time de olheiros encarregados de achar novos talentos no interior do país fica a serviço da emissora. Periodicamente, ela também promove grandes shows com os nomes mais consagrados. Num deles, realizado no fim de julho em São Caetano do Sul, o público foi de 35.000 pessoas.

+ Xaveco Virtual: nossa ferramenta para paquerar no Twitter

Tupi FM 2229 - Luan Santana
Luan Santana em ação: a emissora promove shows com suas estrelas (Foto: Divulgação)

Os astros da programação estão por todos os lugares da emissora. A entrada e os corredores de sua sede são decorados com fotos de estrelas como o cantor Luan Santana. Uma equipe de oitenta funcionários toca o dia a dia da rádio. “Estamos crescendo em todas as classes sociais, inclusive na A e na B”, diz a diretora comercial Cacilda Ferracini. De olho nas próximas gerações de ouvintes, Catarina Silvério comanda há um ano o programa “Beijo, Me Liga”, que vai ao ar nas tardes de sábado e tem mais de 7.000 seguidores no Twitter. “Mas não é só jovem que fica ligado no meu horário”, afirma ela. “O pessoal na casa dos 60 anos escuta para saber o que a meninada anda ouvindo e fazendo.”

FENÔMENO DE IBOPE

Alguns dos números da Rádio Tupi FM

Audiência média da emissora: 275.000 ouvintes por minuto

Faturamento anual: 10 milhões de reais

Total de canções veiculadas por dia: 288 músicas

Tamanho da equipe: 80 funcionários

Fonte: VEJA SÃO PAULO