Cinema

Sábado (09)

É Tudo Verdade: confira a programação do dia e as sinopses dos filmes

Por: Camila Taira - Atualizado em

É tudo verdade - a vida em um dia
'A Vida em um Dia': imagens enviadas por usuários do Youtube (Foto: Divulgação)

+ Veja programação completa do festival É Tudo Verdade

CINE LIVRARIA CULTURA – SALA 1

15h00 – “Assim É, Se lhe Parece”, de Carla Gallo (BRA, 2010).

Um perfil do artista plástico Nelson Leirner, sua intimidade e suas crenças. COMPETIÇÃO BRASILEIRA - LONGAS

17h00 – “A Vida em um Dia”, de Kevin Macdonald (GBR, 2010).

Documentário interativo, composto de uma seleção das imagens geradas por milhares de usuários do Youtube ao redor do mundo no dia 24 de julho de 2010. Convocados ao projeto pela internet, 80.000 pessoas postaram seus vídeos, somando cerca de 4.500 horas de material. PROGRAMAS ESPECIAIS

20h30 - PREMIAÇÃO

CENTRO CULTURAL BANCO DO BRASIL

13h00 – “Granito”, de Pamela Yates (USA, 2011).

Um balanço da guerra civil na Guatemala dos anos 1980, a partir do foco de uma investigação realizada por um tribunal de crimes de guerra na Espanha. COMPETIÇÃO INTERNACIONAL - LONGAS

15h00 – “Meridiano Azul”, de Sofie Benoot (BEL, 2010).

Viajando pelo sul dos EUA, a cineasta belga investiga a nova identidade de uma potência mundial confrontada com desastres como o furacão Katrina e a crise econômica mundial. COMPETIÇÃO INTERNACIONAL - LONGAS

17h00 – Exibição do curta “Santoscópio = Dumontagem”, seguido de “Santos Dumont: Pré-Cineasta?”, ambos de Carlos Adriano.

“Santoscópio = Dumontagem” (BRA, 2010)

Filme experimental de reapropriação de arquivo sobre o filme-mutoscópio "Santos Dumont Explaining his Airship to the Hon. C.S. Rolls" (1901), que mostra um breve encontro entre os aviadores Alberto Santos Dumont e Charles Stewart Rolls – futuro cofundador da fábrica de automóveis Rolls-Royce. PROGRAMAS ESPECIAIS

“Santos Dumont: Pré-Cineasta?” (BRA, 2010)

O documentário parte da descoberta e da restauração de um raro e desconhecido carretel de fotografias reproduzidas de um filme mutoscópio, produzido em 1901, em Londres, sobre Santos Dumont (1873-1932). A obra aborda aspectos históricos e artísticos dos primórdios do cinema e do cinema de reapropriação de arquivo (found footage).

19h00 – “Anatoly Rybakov: A História Russa”, de Marina Goldovskaya (USA/ RUS, 2006).

O autor de “As Crianças do Arbat.”, que foi perseguido pelo stalinismo, rememora sua vida e a história de seu país. RETROSPECTIVA INTERNACIONAL: MARINA GOLDOVSKAYA

 

CINEMATECA

18h00 – Exibição da RETROSPECTIVA BRASILEIRA: POESIA É VERDADE

“Hi-Fi”, de Ivan Cardoso (BRA, 1999).

O movimento concretista é revisitado por um de seus maiores nomes, Augusto de Campos.

“Uma Outra Cidade”, de Ugo Giorgetti (BRA, 2000).

Roberto Piva, Cláudio Willer, Jorge Mautner, Rodrigo de Haro e Antônio Fernando de Franceschi compartilham suas visões da São Paulo dos anos 50 e 60.

20h00 – “O Gosto Amargo da Liberdade”, de Marina Goldovskaya (USA, 2008).

A cineasta recupera a figura da combativa jornalista Anna Politkovskaya, sua ex-aluna na universidade de Moscou assassinada em 2006, aos 48 anos. RETROSPECTIVA INTERNACIONAL: MARINA GOLDOVSKAYA

Fonte: VEJA SÃO PAULO