Perfil

Thiaguinho investe pesado em sua carreira solo

O cantor lança seu primeiro álbum sem o grupo Exaltasamba

Por: Ricky Hiraoka

Thiaguinho - Perfil 2258
O cantor Thiaguinho investe pesado em seu primeiro álbum sem o Exaltasamba (Foto: Divulgação)

O caso vem provocando no universo do pagode uma comoção e tanto: um dos grupos mais longevos e bem-sucedidos do gênero, o Exaltasamba acaba de perder seu líder, o vocalista e compositor Thiago André Barbosa, o Thiaguinho. Na Quarta-Feira de Cinzas, ele fez no Rio de Janeiro o último show à frente da banda. Por nove anos, o cantor comandou a trupe e provocou mudanças na imagem do conjunto, que deixou as canções piegas para apostar em letras leves como a do hit "Fugidinha" (“O jeito é dar uma fugida com você; / se você quer saber o que vai acontecer; / primeiro a gente foge, depois a gente vê”), canção composta por Rodriguinho, do extinto Os Travessos. No conturbado processo de divórcio musical, surgiu até a “Yoko Ono do samba”, apelido que línguas maledicentes deram à atriz Fernanda Souza, a atual companheira de Thiaguinho. A exemplo da mulher de John Lennon em relação ao fim dos Beatles (numa comparação para lá de exagerada), ela é acusada de ser o pivô da separação. “Decidi deixar o Exaltasamba em janeiro do ano passado, e estamos namorando há onze meses, ou seja, uma coisa não tem nada a ver com a outra”, afirma Thiaguinho.

+ Já ouviu o pagonejo?

+ Zezé di Camargo & Luciano: dez vídeos

Nascido em Presidente Prudente, no interior de São Paulo, ele mora há nove anos em São Judas, na Zona Sul, o mesmo bairro onde mantém seu escritório artístico. No período em que ficou no Exaltasamba, ajudou o grupo a vender 1,5 milhão de CDs. Em 2010, no auge do sucesso, a banda festejou 25 anos com a gravação de um DVD no Estádio Palestra Itália, que reuniu 38.000 pessoas. “Percebi ali que estava na hora de seguir meu caminho”, conta. Desde 2001, ele vem guardando material para o primeiro trabalho-solo, intitulado Ousadia & Alegria, que deve ser lançado em junho.

Aos 28 anos, é hoje um dos compositores mais requisitados do país. De Fiuk a Ivete Sangalo, todos querem suas letras. “O legal é que quem me pede música geralmente não é do samba”, diz Thiaguinho, que deixou de ser o 392º nome que mais arrecadava em direitos autorais em 2007 para estar atualmente entre os dez primeiros do ranking. Ao mesmo tempo em que cuida dos detalhes do novo álbum, ele pretende se lançar como empresário da noite. Em parceria com o Grupo Woods, promete inaugurar no fim de março a WS Brasil, uma casa de samba em Curitiba. Filiais em São Paulo e em outras cidades já estão nos planos. “Vou pôr o Brasil inteiro para dançar.”  

+ Edson e Hudson: “Cada um bebia 1 litro de uísque por dia”

+ Grupos e DJs investem em shows e festas de ritmos africanos

 

BOM DE SAMBA

Cidade natal: Presidente Prudente (SP)

Estreia na TV: participou da segunda edição do programa Fama (2002), da Globo

Primeiro sucesso: "Estrela", do CD "Alegrando a Massa" (2003)

Número de discos vendidos no Exaltasamba: 1,5 milhão

Média de shows mensais com o grupo: 25

Primeiro trabalho-solo: "Ousadia & Alegria", com previsão de lançamento para junho de 2012 

Fonte: VEJA SÃO PAULO