Teatro

Cinco boas peças saem de cartaz até domingo (23)

"O Salão de Baile Elétrico" está entre os espetáculos que se despedem dos palcos

Por: Redação VEJINHA.COM - Atualizado em

O Salão de Baile Elétrico
'O Salão de Baile Elétrico': sexagenárias se descobrem confinadas em sua juventude (Foto: Divulgação)

Cinco boas peças que estão em cartaz na cidade, entre elas a tragicomédia "O Salão de Baile Elétrico", acabam suas temporadas até este domingo (23).

Eis a última chance para conferir os espetáculos abaixo:

  • Comédia

    Grávido
    VejaSP
    3 avaliações
    Os protagonistas Marcelo Laham e Fábio Herford escreveram a comédia em parceria com Gustavo Kurlat na busca uma visão incomum para um assunto pertinente: a perspectiva masculina em torno da gravidez e da paternidade. Em treze esquetes, a montagem brinca entre o trágico e o cômico ao enfileirar cenas rápidas que enfocam as alegrias, as angústias e a falta de preparo dos homens para cuidar de um bebê. Estreou em 20/4/2012. Até 23/6/2013.
    Saiba mais
  • Resenha por Dirceu Alves Jr.: De Mário Viana. Em 1996, diante do quadro homônimo, exposto na 23ª Bienal, o dramaturgo sentiu as palavras saltarem da tela. Impressionado com a cena retratada pelo norueguês Edvard Munch (1863-1944), ele criou esse monólogo dramático. Assim como na pintura, no palco surge uma mulher — interpretada por Anna Cecília Junqueira — olhando para seu interlocutor, o público. Ao seu lado, está um corpo inerte sobre a cama. Curta na duração e densa na atmosfera trágica, a montagem reproduz o tormento da personagem que, após assassinar o amante, enfrenta a consciência. Estreou em 20/02/2009. Até 22/09/2012.
    Saiba mais
  • Resenha por Dirceu Alves Jr.: Adaptação de Luis Alberto Abreu para obras de Franz Kafka e Rainer Maria Rilke. Sem uma única palavra, o drama reflete sobre a questão da paternidade. Para isso, o adaptador e o diretor Ruy Cortez buscaram livre inspiração em Carta ao Pai, de Kafka, e Cartas a um Jovem Poeta, de Rilke, e conseguem a proeza de transmitir a história e emocionar com base apenas na expressão corporal da afinada dupla de atores. Sentimentos como carinho, rivalidade, opressão e competição são transmitidos com exatidão e beleza cênica. Estreou em 15/05/2010. Até 23/09/2012.
    Saiba mais
  • Adaptação de Stefano Geraci e Roberto Bacci para o romance de Luigi Pirandello (1867-1936). Depois de O Homem com a Flor na Boca (1993) e A Poltrona Escura (2003), Cacá Carvalho protagoniza mais um monólogo dramático baseado no autor italiano. Desta vez, a fonte foi o romance Um, Nenhum e Cem Mil e a ideia é discutir que a imagem de uma pessoa nem sempre condiz com a realidade. Vitângelo Moscarda descobre subitamente não ser mais quem imaginava ser, mas se recusa a se transformar naquilo que os outros gostariam que ele fosse. Estreou em 10/08/2012. De 17/02 a 10/03/2013.
    Saiba mais

Fonte: VEJA SÃO PAULO