Bares

Spencer Jr. está no comando de novo bar no Hotel Maksoud

Após intermediação do empresário da noite Facundo Guerra, prestigiado bartender assina carta do Frank Bar

Por: Juliene Moretti - Atualizado em

Spencer_by_Rubens-baixa
Spencer Jr.: espaço para chamar de seu (Foto: Rubens Kato)

O projeto de trazer o hotel Maksoud Plaza, ícone do luxo paulistano dos anos 80, de volta à ativa ganhou mais um componente. Sob comando do barman Spencer Jr., ex-MyNy e ex-Isola, e eleito por duas vezes o barman do ano (2012-2013 e 2014-2015) pela edição especial COMER & BEBER de VEJA SÃO PAULO, o Frank Bar abre as portas ao público no próximo dia 30.

+ A balada de Facundo Guerra no Maksoud

O bar é uma homenagem ao cantor americano Frank Sinatra, que se apresentou no 150 Night Club, em 1981. Em 2015, celebra-se o centenário de nascimento do "Blue Eyes". Ele ocupa o espaço onde funcionava o Batidas e Petiscos, no lobby do hotel. Com capacidade para sessenta pessoas, o local mantém o ar sofisticado dos anos 80, porém, com toques mais modernos, como o piso de madeira e detalhes no bar.

Spencer e o diretor geral do hotel, Henry Maksoud Neto, foram apresentados por Facundo Guerra, dono da casa noturna PanAm, localizado no último piso do empreendimento. “Eu nunca tinha pisado no hotel antes desse contato”, afirma Spencer. “Facundo queria transformar este lugar no melhor bar de coquetel da cidade e eu vou fazer isso”, diz.

A parceria começou em março e, desde então, Spencer passou a desenvolver a carta de drinques. “Eu evoluí, assim como meus drinques, e agora penso como empreendedor”, explica.

A carta elaborada foi dividida em três partes: a primeira delas é a classic, em que traz drinques esquecidos com toques modernos. Entre eles está o rabo de galo (31 reais), que ganha até mesmo uma pedra de gelo lapidada como se fosse um diamante. “Também colocamos os melhores produtos nele para ser o melhor rabo de galo”, explica.

Rabo de Galo - Frank Bar baixa
Rabo de galo: versão sofisticada da bebida de boteco, com pedra esculpida em forma de diamante, por 31 reais (Foto: Rubens Kato)

A segunda seção é batizada de icon evolution, que traz as principais mudanças do manhathan (33 reais), de 1864, até a sua versão nick & nora martini, de 1930 (passando pelo martinez, por 33 reais, e martini cocktail, por 31 reais). Por último, Spencer criou dez drinques especialmente para a casa. Entre eles, seu xodó, o soulless gentlemen (31 reais), que leva Gentleman Jack, maple syrup, limão siciliano, Bitter Truth Peach Bitters e tintura de Lapsang Souchong.

Soulless Gentleman - Frank Bar baixa
Soulles gentleman: criação especialmente para a casa, por 31 reais (Foto: Rubens Kato)

Além dos drinques, Frank Bar traz novidades no atendimento. “Em vez de garçons, colocamos outros três bartenders para atender o público”, conta. “Assim como ocorre atualmente na Europa, especialmente em Paris, este é um bar de bartenders”, diz.

Fonte: VEJA SÃO PAULO