Programe-se

Doze shows de MPB para ver até domingo

Ney Matogrosso, Rodrigo Campos e Mônica Salmaso são alguns dos artistas que se apresentam na cidade

Por: Redação VEJINHA.COM - Atualizado em

Rodrigo Campos
O cantor e instrumentista Rodrigo Campos interpreta o disco 'Superfly', de Curtis Mayfield, no Centro Cultural da Juventude - Ruth Cardoso (Foto: Ding Musa)

Confira abaixo cinco opções de espetáculos de música brasileira para esta semana na cidade:  

  • As projeções do artista Alexandre Órion no telão de LED são o fio condutor da apresentação Ainda Há Tempo, baseada no disco homônimo de 2006, que ganhou outra versão em abril. O badalado rapper, ao lado do MC DanDan, exibe no palco músicas como Não Existe Amor em SP e Subirusdoistiozin. Dia 19/8/2016.
    Saiba mais
  • O dia 13 de dezembro marca o centenário do compositor pernambucano Luiz Gonzaga (1912-1989). Como parte das comemorações, o CCBB apresenta uma série de quatro  espetáculos grátis e ao ar livre dirigidos pelo neto do cantor, Daniel Gonzaga. Na abertura do evento, intitulada Sertão de Cores e Amores, Moraes Moreira solta a voz acompanhado de Carlos Malta (flauta) e do quarteto Pife Muderno. As canções mais conhecidas do rei do baião, como Asa Branca e Qui nem Jiló, serão interpretadas em repertórios preparados exclusivamente para a ocasião. O roteiro do tributo prosseguirá com Otto, no dia 20, Chico César, no dia 27, e o próprio Daniel Gonzaga, no dia 3 de novembro. Até 03/11/2012. Grátis.
    Saiba mais
  • A minúscula Casa de Francisca ficou conhecida por criar um ambiente intimista para os artistas se aproximarem do público. Na quarta (2/11) e na quinta (3/11/2016), a cantora Marina de La Riva apresenta seu show baseado nas obras de Maria Bethânia.
    Saiba mais
  • Estilos variados

    Metá Metá
    Sem avaliação
    Quando Juçara Marçal (voz), Thiago França (saxofone e fauta) e Kiko Dinucci (violão e guitarra) subiam ao palco para mostrar as faixas do álbum de estreia do grupo, de 2011, o envolvente trabalho ganhava uma efervescência extra. Ao vivo, a suavidade das composições influenciadas pela cultura africana dava brecha a um som mais pesado. Após afinarem o repertório em shows, eles se deixaram contagiar por uma pegada mais roqueira e gravaram o segundo disco, MetaL MetaL (2012), esse sim um trabalho que faz jus à potência do conjunto. Quatro anos passeando por projetos paralelos, o trio está junto novamente para apresentar o MM3. Como uma continuação do anterior, o rock fica ainda mais evidente, com trechos de distorções nas guitarras e momentos caóticos. As raízes africanas estão presentes nas letras hipnotizantes, como em Angouleme. Os ingressos para os dois shows de lançamento deste trabalho estão concorridos. Dias 22 e 23/7/2016.
    Saiba mais
  • Prestes a completar 75 anos, Ney Matogrosso é um dos artistas brasileiros que podem se orgulhar por não soar ultrapassado depois de tantos anos na estrada (no caso dele, já são mais de quarenta anos). Aliás, muito pelo contrário, ele mantém a forma e a energia. Esta turnê, baseada no álbum Atento aos Sinais, tem shows vibrantes e repertório moderno com faixas de novos nomes da música nacional, caso de Freguês da Meia-Noite, de Criolo, e Oração, de Dani Black. Ney também inclui preciosidades e obras de Itamar Assumpção, a exemplo de Isso Não Vai Ficar Assim e Noite Torta. Chamam atenção a música de abertura, Rua da Passagem (Trânsito), e os figurinos ousados de paetês e decotes, assinados em parceria com o estilista Ocimar Versolato, trocados durante todo o espetáculo. Dias 28, 29, 30 e 31/7/2016.
    Saiba mais
  • O cantor pernambucano lança Certa Manhã Acordei de Sonhos Intranquilos, de 2009, em versão vinil. Dias 03 a 05/06/2016.
    Saiba mais
  • O quarteto paulista formado por Rodrigo Campos (cavaquinho e guitarra), Kiko Dinucci (guitarra), Romulo Fróes (violão) e Marcelo Cabral (baixo acústico) mostra o samba plugado de seu segundo trabalho, Passo Elétrico (2013). Uma instrumentação emaranhada, sem percussão e cheia de ruídos e texturas, serve de base para letras viscerais, a exemplo de Rárárá e Tempestade. Dia 22/6/2014.
    Saiba mais
  • Rodrigo Campos, com participação de Ná Ozzetti e Juçara Marçal no Itaú Cultural. Dia 5/5/2016.
    Saiba mais
  • Criado por Magnu Sousa, Paquera, Maurílio de Oliveira e Chapinha, a roda de samba decidiu adotar a vela como marcador de tempo. Dia 21/5/2016.
    Saiba mais
  • Apaixonado pelos derivados da música brasileira, Wado mergulha nas sonoridades do axé e ijexá em Ivete , seu nono álbum. O nome vem da perspectiva humorada do artista de que sempre fez música “que nem a da Ivete”, no sentido de características populares em seu som. Dia 8/7/2016.
    Saiba mais
  • Em homenagem ao centenário de Luis Gonzaga, Cleber Rodrigues, JotaGê Alves e Zé Barbeiro, mostram o "jovem Lua”, recém chegado de Pernambuco, direto para a Rádio Nacional. O espetáculo apresenta as primeiras composições de Luiz Gonzaga, ainda instrumentais, registradas nos 78 rpm entre 1940 e 1941. São valsas, choros, polcas e alguns chamegos. Entre as composições estão: Meu Passado, Lígia e 13 de dezembro. Dia 23/12/2012.
    Saiba mais

Fonte: VEJA SÃO PAULO