Esporte

Família do piloto nega que Schumacher já seja capaz de caminhar

Reportagem publicada por revista alemã com dados sobre processo acelerado de recuperação do ex-corredor será alvo de processo

Por: Redação

Michael Schumacher
Schumacher nos tempos de Ferrari: acidente grave em 2013 (Foto: Lemyr Martins)

Felix Damm, advogado da família de Michael Schumacher, declarou esta semana que irá processar a revista alemã Bunte por dano moral e difamação. O caso foi motivado por uma reportagem publicada no fim de 2015. De acordo com ela, o ex- corredor apresenta melhoras, sendo capaz de caminhar ou levantar os braços. Ao anunciar a ação contra a Bunte, Damm negou as informações sobre o grau acelerado de recuperação de Schumacher. Segundo ele, o piloto ainda não consegue se levantar da cama nem com o auxílio dos médicos e terapeutas. "Toda a especulação é irresponsável", afirmou o advogado. 

Só um milagre salva Schumacher, diz site americano

O ex-piloto de 47 anos sofreu um traumatismo craniano enquanto esquiava nos Alpes Franceses, em dezembro de 2013. Os graves ferimentos na cabeça o deixaram internado no hospital entre a vida e a morte por cerca de nove meses. Em setembro do ano passado, o heptacampeão mundial de Fórmula 1 recebeu alta e foi transferido para casa e continua sob cuidados médicos.  A família de Schumi, como é conhecido no meio automobilístico, raramente divulga informações sobre sua saúde. Algumas publicações recorrem a fontes anônimas para tentar furar esse bloqueio. Em maio, o portal americano Newseveryday.com, divulgou que o quadro clínico do alemão teve uma drástica piora. Um neurogirurgião teria dito à publicação que "só um milagre salvaria a vida dele". 

 

 

Fonte: VEJA SÃO PAULO