Cover de luxo

Sandy: para Michael Jackson só falta o "moonwalk"

Cantora faz tributo ao Rei do Pop em apresentação nesta segunda (21), no Via Funchal

Por: Catarina Cicarelli - Atualizado em

Sandy
Sandy: pausa na turnê de "Manuscrito" para fazer tributo ao Rei do Pop (Foto: Divulgação)

Em meio ao lançamento do DVD “Manuscrito ao Vivo”, decorrente de seu primeiro álbum solo, Sandy arranjou tempo para um trabalho paralelo ambicioso: fazer um show dedicado a Michael Jackson. A apresentação faz parte do projeto Circuito Cultural do Banco do Brasil, que ainda terá Lulu Santos cantando músicas de Roberto e Erasmo Carlos e Maria Bethânia interpretando Chico Buarque.

+ Sandy é dona do próprio show

+ Primeiro álbum-solo de Sandy: mais autoral e menos comercial

+ 10 músicas que as pessoas cantam errado (versão do leitor)

“Até pensei em cantar Elis Regina e Tom Jobim, mas quis sair do óbvio”, conta Sandy. O convite partiu da idealizadora e diretora do projeto, Monique Gardenberg, que lhe deu total liberdade de escolha. "Estou tentando fazer uma releitura humilde, botando um pouco do meu estilo", afirma a cantora, que fez um intensivo em estúdio para conseguir ensaiar a tempo de fazer as apresentações. “Mas qualquer coisa soaria pretensiosa ao cantar Michael Jackson”, completa.

O repertório foi escolhido a dedo e terá ao todo 17 faixas. “São músicas que a galera gosta e que têm um significado para mim.” No repertório está, por exemplo, “Ben”, uma das favoritas de seu avô materno, Zé do Rancho. Sandy chegou a cantá-la no seu aniversário de 80 anos, ao lado de Junior e do cunhado Moisés Lima.

“I’ll Be There”, da época em que Michael fazia parte do Jackson Five, também entra na lista. A canção foi regravada por Sandy quando ela ainda fazia dupla com o irmão, na versão “Com Você”, do disco “Pra Dançar com Você”, lançado em 1994. Desde pequena, a cantora é fã do Rei do Pop e chegou até a participar de um dos shows que Michael fez em 1993 no Brasil. No Morumbi, ela fez a tradução da letra de uma música para a língua de sinais. “Ele pegou na minha mão e entramos no palco juntos. Nem conversamos. Lembro que olhei para ele e comecei a errar. Ele então colocou a mão no meu ombro para me acalmar”, conta.

Grandes hits como “Bad” e “Smooth Criminal” também farão parte da apresentação. Sandy diz que não vai arriscar os passos de Michael no palco. “Imitar as coreografias seria muita pretensão da minha parte. Não danço há muito tempo.”

A pequena turnê do projeto começa na sexta (18), em Curitiba, com um show de Lulu, e também passará por São Paulo, Ribeirão Preto, Goiânia e Recife. Na capital paulista, Sandy se apresenta nesta segunda (21), no Via Funchal.

 

Fonte: VEJA SÃO PAULO