Não perca!

Saiba quais são as peças que saem de cartaz neste domingo

O musical New York New York é um dos destaques entre os espetáculos que se despedem dos palcos paulistanos

Por: Redação - Atualizado em

New York, New York
Juan Alba e Alessandra Maestrini: protagonistas entre os dezesseis atores-cantores no musical New York, New York. (Foto: Marcos Mesquita)

Confira abaixo oito espetáculos que têm suas últimas apresentações em São Paulo:

  • Resenha por Dirceu Alves Jr.: De Earl Mac Rauch. O cineasta Martin Scorsese levou às telas em 1977 a história de amor da cantora Francine Evans e do saxofonista Johnny Boyle (Liza Minnelli e Robert De Niro) ambientada logo depois da II Guerra Mundial. A versão teatral, adaptada pelo próprio Rauch, manteve o encanto. Kiara Sasso e Juan Alba protagonizam o espetáculo ao lado de dezesseis atores-cantores, doze bailarinos e catorze músicos. Francine (papel de Kiara) é uma determinada intérprete em busca do reconhecimento. Boyle (vivido por Alba), por sua vez, sente-se inseguro diante da amada. Temas como The Man I Love, My Way e New York, New York entusiasmam em cenas casadas às coreografias de Anselmo Zola e Kika Sampaio. Estreou em 12/04/2011. Até 07/10/2012.
    Saiba mais
  • A atriz, cantora e diretora Bibi Ferreira revisita sete décadas de carreira e histórias de sua vida neste musical. Apoiada por 21 instrumentistas, ela interpreta marchinhas, árias de óperas e canções imortalizadas por Edith Piaf, como Non, Je Ne Regrette Rien, tema de um de seus espetáculos mais famosos, Piaf. Outro sucesso revivido é Gota d’Água, escrito por Chico Buarque e Paulo Pontes. Só ver Bibi em cena já garante a qualidade do programa. Bem-humorada, irônica e no pleno domínio de sua técnica, ela brinda o público com uma montagem, à primeira vista definida apenas como um show, mas que transita pelo drama, comédia e até pela tragédia com rara sutileza. Estreou em 10/8/2012. Até 27/7/2014.
    Saiba mais
  • De Nelson Rodrigues. O único solo do dramaturgo conta a história de Sônia, uma garota de 15 anos morta com uma facada. Sob a direção de Eric Lenate, Renata Calmon interpreta a personagem que, em uma reflexão profunda, tenta reconstituir sua vida e entender como morreu. Estreou em 3/8/2012. Até 7/10/2012.
    Saiba mais
  • De Martina Sohn Fischer. Parte da Mostra Brasileira de Dramaturgia Contemporânea, o drama propõe um outro mundo, habitado por formas de vida não humanas. Um estranho conto de fadas se forma à medida que personagens não convencionais ganham a cena. Com Gabriela Ramos, Fernando Gimenes. Ricardo Grasson, Paula Spinelli e outros. Estreou em 11/9/2012. Até 4/10/2012.
    Saiba mais
  • De Bernardo Fonseca Machado. Arthur Miranda, Karina Guain e Lia Maria retratam a relação entre a artista plástica Clores Dias de Andrade Lage e o primo Carlos Drummond de Andrade, partindo de cartas trocadas nos últimos anos do poeta. Estreou em 08/09/2012. Prorrogado até 01/12/2012.
    Saiba mais
  • Resenha por Dirceu Alves Jr.: De James Joyce (1882-1941). Autor de obras-primas como Ulisses e Retrato do Artista Quando Jovem, o irlandês Joyce escreveu um único texto teatral, em 1918. Ambientado em Dublin, o drama apresenta um triângulo amoroso formado por um escritor (interpretado por André Garolli), que acabou de retornar do exílio, sua mulher (a atriz Franciely Freduzeski) e o melhor amigo dele (Álamo Facó), um jornalista. O texto, bonito e um tanto pesado, perde o impacto diante de uma direção impessoal — o que destoa da proposta — e repleta de blecautes, que separam cada cena como se fossem quadros. No elenco, sobressai-se Garolli, com sua firmeza habitual, enquanto Facó peca pelo excesso e Franciely pouco evolui. Estreou em 15/09/2012. Até 07/10/2012.
    Saiba mais
  • De Ricardo Inhan. Assim como fez com Rafael Primot, autor de O Livro dos Monstros Guardados (2009), o diretor Zé Henrique de Paula volta a apostar em um novo dramaturgo. Inhan narra em três quadros as histórias de jovens ameaçados pelo isolamento. Uma dupla de punks agredida por skin heads, dois irmãos que planejam a morte do pai e dois amigos envolvidos com a mesma garota estão entre os personagens. Ao contrário de O Livro dos Monstros Guardados, quando Zé Henrique contava com um time valioso de atores, aqui ele coloca o texto em cena sem esse suporte. Boas soluções cênicas estão lá, mas falta unidade aos inexperientes intérpretes. Com Ana Elisa Mattos, Danilo Rodriguez, Renata Calmon, Laerte Késsimos, Ricardo Mancini, Tiago Real e outros. Estreou em 09/08/2012. Até 16/12/2012.
    Saiba mais
  • Criação coletiva. A Cia. Volúpia de Teatro criou o drama que enfoca pessoas diante da inadequação social. Entre os personagens aparecem um homem solitário que vaga por seu apartamento e uma mulher doente que precisa de cuidados especiais e só lhe resta o irmão que sempre rejeitou na infância. Com Cristina Rasec, Juliana Gomes, Lucas Sancho, Walmick Campos e outros. Estreou em 12/9/2012. Até 4/10/2012.
    Saiba mais

Fonte: VEJA SÃO PAULO