publicidade

Comportamento

Saga faz parceria para cursos de criação de games com métodos dos EUA

Uma das pioneiras na área, escola tem laboratório de maquetes, alunos vestidos de super-heróis e uma “biblioteca” com Nintendo e PlayStation

15.jul.2011 por James Cimino

Considerada uma das maiores formadoras do mundo de gênios na área de efeitos visuais, a Gnomon, baseada na Califórnia, nos Estados Unidos, fechou recentemente um acordo para replicar no Brasil seu método de ensino. Um dos craques da área que estarão por aqui ensinando técnicas de animação a partir do início do próximo ano é Neville Page, designer-chefe de personagens de filmes como “Tron: o Legado”. A parceira nacional escolhida para viabilizar essa empreitada é a escola paulistana Saga, que atende a vários grupos de jovens desde 2008 em suas duas unidades (uma na Lapa e outra no Tatuapé). É uma das pioneiras por aqui nesse ramo e, até hoje, a mais procurada no mercado.

A professora Carolina: fantasia de personagem de anime no trabalho
A professora Carolina: fantasia de personagem de anime no trabalho
(Foto: Fernando Moraes)

O curso PlayGame, com mensalidade de 700 reais, dura dois anos. Em 2010, cerca de 1.900 pessoas passaram pelas salas de aula, equipadas com micros de última geração. Há também na estrutura vários laboratórios, com bancadas para montagem de maquetes e, é claro, espaços com equipamentos como o Xbox, o PlayStation 3 e o Nintendo Wii. “É como se fosse uma biblioteca para eles”, afirma Rogério Félix, coordenador do curso. O fundador da Saga é Alessandro Bomfim, ex-funcionário de uma escola de informática do Rio de Janeiro. “Meu sonho era criar um espaço capaz de formar brasileiros para trabalhar na indústria mundial do entretenimento digital”, conta ele.

+ Xaveco Virtual: nossa ferramenta para paquerar no Twitter

+ Cursos de férias: arte e lazer

O local às vezes lembra uma escola de treinamento do filme “X-Men”. É comum andar pelos corredores e ver alunos que estão, ao mesmo tempo, escutando música e jogando o game portátil Nintendo DS, enquanto passam outros que se encaminham para as aulas vestidos de personagens de histórias em quadrinhos. Até os mestres aparecem fantasiados. “Nem sempre é possível vestir roupa diferente, pois dá muito trabalho”, afirma a professora Carolina Miyoko, de 21 anos. Vários dos aprendizes já estão próximos da profissionalização. 

Uma das salas de aula: mensalidade de 700 reais
Uma das salas de aula: mensalidade de 700 reais
(Foto: Fernando Moraes)

Durante a feira Anime Friends, que termina neste domingo (17) no Mart Center, na Zona Norte, a Saga montou um estande para vender cursos e expor trabalhos de seus alunos. O principal deles foi desenvolvido para iPad pelo trio de estudantes Victor Romano, Diego Augustus e Mauro Fidélis. Batizado de “Elements”, mostra um cientista tentando reverter um processo que fez com que a Terra congelasse. A grande maioria dos frequentadores da Saga ainda é de garotos, mas algumas meninas começam a sobressair nesse universo, caso de Nara Hirota Tunks, de 16 anos. “Minha mãe me apoiou quando quis fazer o curso”, conta. “Disse que era uma boa maneira de eu exercitar meu talento para desenho e sair do ócio.”

+ Especial Harry Potter reúne quiz, receitas em vídeo e muito mais

DIVERSÃO COM DIPLOMA 

(Foto: Fernando Moraes)

Quem forma especialistas em jogos

Anhembi Morumbi

Curso: design de games

Duração: quatro anos

Mensalidade: R$ 1.394,33

Tel.: 5095-5600

Centro Paula Souza

Curso: tecnologia em jogos digitais

Duração: três anos

Mensalidade: gratuita

Tel.: 4232-9552

FMU

Curso: tecnologia em jogos digitais

Duração: cinco semestres

Mensalidade: R$ 399,00

Tel.: 3346-6200

PUC-SP

Curso: tecnologia em jogos digitais

Duração: três anos

Mensalidade: R$ 714,00

Tel.: 3124-7201

Saga

Curso: criação de games

Duração: dois anos

Mensalidade: R$ 700,00

Tel.: 3836-8181 e 2092-9239

publicidade

X

Avaliação de VEJA SP

Não foi avaliado

Avaliação de VEJA SP

Péssimo

Avaliação de VEJA SP

Fraco

Avaliação de VEJA SP

Regular

Avaliação de VEJA SP

Bom

Avaliação de VEJA SP

Muito bom

Avaliação de VEJA SP

Excelente

Avaliação dos usuários

Ainda não foi avaliado

Avaliação dos usuários

Péssimo

Avaliação dos usuários

Fraco

Avaliação dos usuários

Regular

Avaliação dos usuários

Bom

Avaliação dos usuários

Muito bom

Avaliação dos usuários

Excelente

Avaliação do usuário

Péssimo

Avaliação do usuário

Fraco

Avaliação do usuário

Regular

Avaliação do usuário

Bom

Avaliação do usuário

Muito bom

Avaliação do usuário

Excelente

Péssimo

Fraco

Regular

Bom

Muito bom

Excelente

Comente

Envie por e-mail