Gastronomia

3 perguntas para... Rita Lobo

Paulistana lança livro com 150 pratos testados por ela e sua equipe do site 'Panelinha'

Por: Arnaldo Lorençato - Atualizado em

Rita Lobo_2195
Rita Lobo: 150 pratos, dez anos e um novo livro (Foto: Bico Stupakoff)

Diretora do site especializado em culinária “Panelinha”, a paulistana Rita Lobo lança seu quarto livro de receitas na terça (14), às 19 horas, na Livraria Cultura do Conjunto Nacional. O novo trabalho, intitulado “Panelinha, Receitas que Funcionam” (Senac, 400 páginas, R$ 120,00), reúne 150 pratos testados por ela e sua equipe ao longo dos dez anos em que a página eletrônica está no ar. Além de mostrar que cozinhar não é um bicho de sete cabeças, Rita dá dicas e ensina truques em textos deliciosos.

VEJA SÁO PAULO - Como você selecionou as receitas? Rita Lobo - No site, em uma década, foram avaliadas mais de 5 000 receitas e, aparentemente, não parecia uma tarefa fácil selecionar as 150 que estão distribuídas nos quinze capítulos do livro. Para facilitar, eu poderia ter ficado com as mais pedidas pelos internautas, mas evitei seguir por esse caminho. Muita gente, por exemplo, quer saber como se faz pavê de bombom e nós ensinamos na internet porque dá muita audiência. Não acho, porém, que essa seja uma sobremesa bacana e resolvi não incluí-la.

VEJA SÃO PAULO - Para que tipo de público o livro se destina? Rita Lobo - Com certeza não é feito para quem gosta de passar 24 horas na cozinha nos fins de semana. Menos ainda para quem aprecia receitas mágicas, daquelas em que é preciso saltear, assar, fritar e dar três pulinhos para darem certo. É tudo simples e descomplicado. No caso de um trivial purê de batatas, eu explico detalhadamente todos os truques para obter o melhor resultado. Há dicas que facilitam o dia a dia e o tornam mais saboroso.

VEJA SÃO PAULO - Nestes dez anos de site, quais foram as histórias mais divertidas e curiosas? Rita Lobo - Tem uma recente, muito característica de um deslize de revisão no blog. Escrevi um texto para mostrar a descoberta do segredo do molho carbonara. Li no livro “Fundamentos da Cozinha Italiana Clássica”, da Marcella Hazan, que faz toda a diferença acrescentar um pouco de vinho branco. Quando postei, esqueci justamente de citar o vinho. Logo em seguida, uma leitora já alertou sobre a falta do ingrediente. Os internautas, aliás, são muito parceiros e não reclamam. Pelo contrário, eles costumam escrever para ajudar. Tem uma outra história, esta bem curiosa. Durante três anos, mantive na Rua Melo Alves um estúdio de testes para receitas que podia ser visto da calçada. Quase todo dia entrava alguém querendo almoçar (risos).

Fonte: VEJA SÃO PAULO