Exposições

Mostra reúne raridades de Di Cavalcanti

São nove obras pouco conhecidas do artista, três delas nunca expostas ao público

Por: Jonas Lopes - Atualizado em

Di Cavalcanti
O óleo inédito 'Descanso dos Pescadores': presente do modernista Di Cavalcanti a José Lins do Rego (Foto: Divulgação)

A carreira de nomes importantes da arte costuma ser celebrada, no Brasil, por meio de retrospectivas de grande porte em museus. Nos Estados Unidos e na Europa, ao contrário, às vezes galerias reúnem uma pequena seleção de trabalhos, apostando na qualidade em detrimento da quantidade. Com o intuito de seguir esse ideal intimista, o galerista Paulo Kuczynski idealizou a mostra Di — Alguns Inesquecíveis, em cartaz a partir de segunda (23) em seu escritório de arte. São apenas nove obras, realizadas por Emiliano Di Cavalcanti (1897-1976) entre as décadas de 20 e 40 e pinçadas por Kuczynski durante três anos em coleções particulares. “Foi difícil segurar a tentação de vendê-las antes”, diz. Apesar de não revelar os preços, ele confirma: a maioria delas ultrapassa a barreira do milhão.

+ Os noventa anos da Semana de Arte de 1922

+ Onde encontrar obras de modernistas em São Paulo

+ Dez exposições que não dá para perder

Três das peças nunca foram expostas ao público. Caso do óleo “Descanso dos Pescadores”, presenteado ao romancista paraibano José Lins do Rego pelo próprio artista. Vale apreciar as formas geométricas de outra inédita, o pastel sobre cartão “Bordel”. Um mistério, por sua vez, envolve a aquarela “Poeta com Flor”, feita para ilustrar um poema de Oswald de Andrade numa revista. “A princípio seria um autorretrato do Di Cavalcanti, mas a figura lembra demais o Oswald e talvez seja um retrato dele”, afirma o marchand. A montagem tem cenografia de Pedro Mendes da Rocha, e o poeta Ferreira Gullar assina o texto do catálogo.

Fonte: VEJA SÃO PAULO