Bares

Avaliamos porções de bolinho de feijoada de três bares

Saiba como são as porções desse quitute, recheado com a brasileiríssima receita, servido nos bares Aconchego Carioca, Barnaldo Lucrécia e Paribar

Por: Redação VEJA SÃO PAULO - Atualizado em

bolinho feijoada aconchego carioca
A receita do Aconchego Carioca: clássico criado no Rio de Janeiro (Foto: Daniella Duarte)

Um salgado bem brasileiro está se tornando popular nos bares. Trata-se do bolinho de feijoada, feito com massa de feijão-preto e recheado de couve e bacon. A receita original, da chef Kátia Barbosa, foi criada no bar Aconchego Carioca, no Rio de Janeiro, que inaugurou em 2012 uma filial paulistana, nos Jardins. Assim como lá, a receita servida aqui é uma das campeãs de pedidos do botequim. O bolinho também aparece no cardápio do Barnaldo Lucrécia, casa de música ao vivo no Paraíso, e no Paribar, tradicional endereço boêmio na região central. Confira a avaliação abaixo:

Aconchego Carioca

Massa: bem sequinha. Poderia estar mais crocante.

Recheio: com tempero equilibrado, ganha pontos pela cremosa massa de feijão-preto, pela boa quantidade de couve e pelos saborosos nacos de bacon.

Acompanhamentos: no dia da visita, terça (19), a porção chegou escoltada por torresmos frios e murchos. Veio também ao lado de uma pequena dose de caipirinha, que decepcionou pelo excesso de açúcar.

Preço: R$ 21,00.

Barnaldo Lucrécia

Massa: sequinha e crocante.

Recheio: tempero correto. Poderia ter uma quantidade mais generosa de couve.

Acompanhamentos: molho de pimenta da casa, levemente picante, que realça o sabor da receita.

Preço: R$ 29,90.

bolinho feijoada paribar
O bolinho de feijoada do Paribar: R$ 24,50 (Foto: Divulgação)

Paribar

Massa: o bolinho impressiona pelo tamanho. São seis fartos discos em porção que serve bem até três pessoas. Superfície seca e com crocante.

Recheio: perde pontos pelo excesso de farinha na massa, que deixa o recheio pesado. Faltou sal.

Acompanhamentos: apenas algumas rodelas de limão-cravo.

Preço: R$ 24,50.

Fonte: VEJA SÃO PAULO