Teatro

Confira montagens estrangeiras nos palcos da cidade

The Wooster Group, dos Estados Unidos, e The Pansori Project ZA, da Coreia do Sul, são algumas das companhias gringas que apresentam seus trabalhos em São Paulo

Por: Bruno Machado - Atualizado em

Translunar Paradise - CCBB
'Translunar Paradise', do grupo inglês Theatre Ad Infinitum, no CCBB (Foto: Alex Brenner)

O circuito teatral paulistano é tão vasto e diversificado que, além de companhias de todo o Brasil, agora ainda podemos escolher entre peças estrangeiras quais fazem mais no nosso tipo.

+ Mais sobre teatro

Confira abaixo quem são essas companhias e os espetáculos em cartaz:

Vieux Carré - Wooster Group
Cena de 'Vieux Carré' dos americanos do Wooster Group (Foto: Divulgação)

The Wooster Group

País de origem: Estados Unidos

Peças em cartaz: Vieux Carré, no Sesc Pompeia

O nome do projeto apresentado em São Paulo, Dispositivo The Wooster Group – Clélia 93, faz uma dupla alusão: ao endereço do Sesc Pompeia e à rua em Nova York onde o grupo surgiu, num galpão desativado, na década de 70. Conhecidos por versões que desconstroem clássicos do teatro, o Wooster apresenta na cidade (com ingressos esgotados) suas versões para Hamlet (temporada encerrada), de Shakespeare, e Vieux Carré (entre os dias 22 e 24), de Tennessee Williams. A primeira montagem toma como base uma versão da Broadway de 1964 apresentada nos cinemas. A segunda, por sua vez, é uma espécie de peça-memorial do dramaturgo norte-americano que narra as descobertas artísticas e sexuais de Williams em uma pensão em Nova Orleans. Vieux Carré será apresentada em inglês e sem legendas. O público que for ao Sesc também poderá ver uma instalação com vídeos conceituais e experimentais realizados pelo grupo desde a sua fundação.

Theatre Ad Infinitum

País de origem: Inglaterra

Peças em cartaz: Translunar Paradise, no Centro Cultural Banco do Brasil, até dia 7/4

Inglês, o grupo Theatre Ad Infinitum estreou o espetáculo Translunar Paradise na Escócia, em 2011, e só então circulou pelo Reino Unido. Em turnê brasileira, desembarcam em São Paulo no CCBB. A encenação, sem diálogos, apresenta a história de um homem que tenta superar a morte de sua mulher. Certo dia, ela mesma aparece para lhe ajudar. O ator Kim Heron toca acordeão ao vivo durante a peça.

Jocasta
Jocasta: monólogo falado em francês explora a tragédia 'Édipo Rei', de Sófocles a partir da mãe do protagonista (Foto: Divulgação)

Singulier Pluriel

País de origem: Canadá

Peças em cartaz: Jocasta, no Teatro Aliança Francesa a partir de 22/03

Proveniente de Quebéc, parte francófona do Canadá, o monólogo da companhia Singulier Pluriel explora a tragédia clássica Édipo Rei sob o ponto de vista de Jocasta, a mãe do protagonista. O texto, adaptado pela uruguaia Mariana Percovich, é interpretado pela atriz Julie Vincent.

Pansori Brecht
Cena do espetáculo: montagem sul-coreana de texto de Brecht (Foto: Divulgação)

The Pansori Project ZA

País de origem: Coreia do Sul

Peças em cartaz: Mãe Coragem, no Sesc Vila Mariana, a partir de 23/03

O texto de Bertolt Brecht ganha uma leitura inusitada do grupo sul-coreano com pesquisa voltada para o pansori. O gênero, criado no século XVII, originalmente consistia numa espécie de monólogo dramático musicado. Nessa versão repaginada, há muito mais instrumentos rítmicos e de percussão usados para construir a tensão dramática. O espetáculo tem apresentações agendadas no Festival de Curitiba.

VI Festival Ibero-Americano de Teatro de S. Paulo

A partir da semana que vem, chega a São Paulo o VI Festival Ibero-Americano de Teatro. Além de montagens nacionais, estão previstas apresentações de grupos vindos do Chile, da Argentina, da Bolívia, do México e de outros países latino-americanos. Confira aqui a programação completa.

 

Fonte: VEJA SÃO PAULO