Transporte

Greve será suspensa à meia noite. Acompanhe como foi a noite na cidade

Saiba como foi a movimentação na cidade com a greve de transportes desta quarta (21)

Por: Redação VEJASÃOPAULO.COM - Atualizado em

  • Voltar ao início

    Compartilhe essa matéria:

  • Todas as imagens da galeria:

Sindicalistas e grevistas entraram em acordo na noite desta quarta-feira (21) e a paralisação dos motoristas de ônibus que atormenta os paulistanos há dois dias será suspensa a partir da 0h desta quinta-feira (22). Agora, o grupo tenta agendar uma reunião com o prefeito Fernando Haddad para discutir o assunto.

+ Troca de tiros na Marginal Pinheiros termina com um morto

Após o caos vivido pela população na terça-feira, com estações de metrô superlotadas e até mesmo recorde de congestionamento no ano, com 261 quilômetros de lentidão, a cidade se preparou para mais um dia de terminais de ônibus fechados. Quem conseguiu, não foi trabalhar. Outros foram liberados mais cedo. Com isso, São Paulo apresentou 175 quilômetros de congestionamento às 18h53. Nos horários de maior movimento, alguns terminais de ônibus que estavam funcionando e as estações de metrô e de trens apresentaram movimento bem tranquilo. Na Sé, por exemplo, muitos passageiros ficaram surpresos com a facilidade para embarcar às 19h.

Já na Zona Norte, vans ilegais aproveitam a greve dos motoristas para lucrar. Em Santana, por exemplo, esses veículos cobravam 5 reais para fazer o mesmo trajeto dos coletivos. Em Vila Nova Cachoeirinha o preço por passageiro era de 6 reais. 

greve onibus
Terminal Sacomã no início da noite de quarta (22) (Foto: Mariana Oliveira)

Na Estação Sacomã do metrô, a procura por táxis era intensa, contudo essa alternativa custou caro para alguns. Usuários na Zona Sul reclamaram que os taxistas cobravam valor fixo por pessoa. “Eu e minhas amigas tivemos que pagar 30 reais cada uma para o motorista. Ele não ligou o taxímetro”, disse Roseli Ferreira Bastos, de 42 anos, vendedora que saiu do Shopping Ibirapuera e desembarcou no início de Avenida Guarapiranga. Em Santana, o ponto de táxi ao lado do terminal teve procura acima do normal. 

De acordo com a SPTrans, 300 000 passageiros foram prejudicados com a paralisação nesta quarta-feira. Entretanto, o Sindicato das Empresas de Transporte Coletivo Urbano de Passageiros de São Paulo fala em 2 milhões de afetados. 

Em entrevista coletiva, o prefeito Fernando Haddad afirmou que a paralisação é reflexo de uma divergência entre integrantes do sindicato dos funcionários. “Não é um conflito que envolve as empresas que fizeram as propostas e nem a prefeitura, que cumpre diligentemente com as suas obrigações em relação ao sistema”, afirmou.  

Hoje, foram enviadas notificações para o Sindicato dos Motoristas e Trabalhadores em Transporte Rodoviário e Urbano e ao Sindicato das Empresas de Transporte Coletivo Urbano de Passageiros de São Paulo (SPUrbanuss) exigindo que o serviço de transporte público coletivo na cidade seja garantido.

Confira como foi a quarta-feira do paulistano (21):

21h25 - Na Zona Norte, vans ilegais aproveitam a greve dos motoristas de ônibus para lucrar. Em Santana, por exemplo, esses veículos cobravam 5 reais para fazer o mesmo trajeto dos coletivos. Já em Vila Nova Cachoeirinha o preço por passageiro era de 6 reais.

20h57 - A greve dos motoristas de ônibus será suspensa a partir da meia-noite.  Em reunião na noite desta quarta-feira (21), sindicalistas e grevistas entraram em acordo. O grupo agora tenta um encontro com o prefeito Fernando Haddad para discutir o assunto nesta quinta-feira (22).

19h52 - Nível de congestionamento continua a cair. Agora são 118 quilômetros.

greve ônibus
Terminal Guarapiranga não recebia coletivos (Foto: Juliene Moretti)

19h46 - Terminal Guarapiranga praticamente deserto, sem passageiros, apenas funcionários.

19h38 - Trânsito agora: CET informa tendência de queda. Há 139 quilômetros de lentidão na cidade.

19h36 - Em Santana, na Zona Norte, os passageiros conseguem ser atendidos por micro-ônibus sem grandes transtornos.

19h34 - No Terminal Bandeira, há igualmente pouco movimento.

19h32 - Estação Largo 13 do metrô, da linha lilás, está tranquila.

19h27 - Terminal Grajau tem bastante movimento. Está aberto, porém os ônibus não circulam.

19h25 - CET não confirma a suspensão do rodízio amanhã. Há expectativa que a greve termine nesta quinta (22).

19h23 - Terminais Lapa e Campo Limpo seguem bloqueados. Os demais têm problemas com a falta de ônibus, mas estão abertos.

19h18 - Segundo o Sindicato das Empresas de Transporte Coletivo Urbano de Passageiros de São Paulo, uma liminar do Tribunal Regional do Trabalho exige que as empresas trabalhem com pelo menos 75% do total das linhas sob pena de multa. A desembargadora Rilma Hemetério admitiu tratar-se de serviço essencial.

19h15 - No Terminal Parque Dom Pedro, os passageiros enfrentam dificuldades para embarcar. Alguns ônibus chegam a demorar 40 minutos. Atenção: só há veículos que atendem a Zona Leste

19h02 - Na ausência de ônibus, passageiros aguardam por caronas, na estação de metrô Sacomã, da Linha Verde

18h59 - Terminal Parque Dom Pedro II segue com movimento bem tranquilo. Ônibus estão saindo apenas para a Zona Leste. Para a Zona Sul, as únicas linhas que funcionam são as 5143 e 3141.

18h57 - No Terminal Grajaú não há bloqueio, mas os ônibus não circulam.

18h53 - Há 175 quilômetros de congestionamento na cidade, segundo a CET. Ontem o trânsito chegou a 261 quilômetros às 19h, o recorde do ano.

18h41 - Alívio em meio ao caos: estação Paulista, da linha Amarela do metrô, tem movimento abaixo do normal.

18h30 - SPTrans informa que só há um terminal bloqueado neste momento, o de Campo Limpo. Os outros bloqueios teriam sido retirados.

greve de ônibus Terminal Cachoeirinha
Vans irregulares transportam passageiros por R$ 6,00, na região do Terminal Cachoeirinha, na Zona Norte (Foto: Ricardo Rosseto)

18h27 - Vans irregulares atuam na Zona Norte, na região do Terminal Cachoeirinha. Elas cobram R$ 6,00 para fazer o transporte entre os bairros.

18h26 - Motoristas que estão do lado de fora do Terminal Lapa disseram que a Tropa de Choque está a caminho do local, embora não haja tumulto. A assessoria de imprensa da PM não confirma.

18h22 - Dicas valiosas nesta quarta-feira de greve: a estação Sé do metrô está vazia. O movimento também é abaixo do normal na estação Pinheiros do metrô e da CPTM.

18h17 - O aplicativo Easy Taxi registra 50% de aumento nos pedidos de táxi de ontem para hoje. O tempo médio de atendimento foi de 5 para 7 minutos.

18h15 - A Linha 9 – Esmeralda da CPTM apresenta movimento abaixo do normal para o horário. Em Pinheiros, os trens estão cheios, mas as plataformas, tranquilas. 

18h07 - Marginal Pinheiros no sentido Interlagos está liberada. Perseguição policial bloqueou a pista expressa até agora pouco. Saiba mais aqui

18h02 - Segundo a CET, as principais vias congestionadas são pista expressa da Marginal Tietê no sentido Castelo Branco, da ponte das Bandeiras até a Castelo Branco - 13 quilômetros; a pista central da Marginal Tietê sentido Castelo Branco, da ponte da Casa Verde até a ponte dos Remédios - 10 quilômetros; e a Avenida Washington Luís sentido bairro - 8 quilômetros.

17h52 - A PM faz a segurança do Terminal Cachoeirinha, que está bloqueado e sem tumultos. O trânsito está intenso na região, mas há micro-ônibus circulando.

17h50 - Terminal de Pinheiros segue na mesma situação, sem nenhum ônibus. Opera apenas a linha Terminal Campo Limpo. Os poucos que aparecem saem praticamente vazios, pois os usuários não estão indo à estação. A estação Pinheiros do metrô está com movimento intenso e é alternativa. A CPTM funciona normalmente.

17h49 - A Marginal Pinheiros tem 6,9 quilômetros de congestionamento no sentido Interlagos. Trecho mais afetado vai da saída da Castelo até Ponte Eusébio Matoso

greve onibus
Terminal Sacomã recebe poucos ônibus (Foto: Mariana Oliveira)

17h46 - Filas no Terminal Sacomã são grandes, mas os poucos ônibus disponíveis chegam rapidamente.

17h45 - Neste momento, ocorre uma reunião entre o Secretário Municipal de Transportes, Jilmar Tatto, e o Secretário de Segurança Pública, Fernando Grella Vieira, na Secretaria de Segurança Pública para discutir a greve.

17h44 - Estação Sé do metrô tem movimento intenso neste momento.

17h34 - Terminal Parque Dom Pedro tem movimento fraco. Os funcionários orientam os passageiros a pegar o metrô na estação Pedro II, da linha Vermelha.

17h25 - São registrados agora 151 quilômetros de congestionamento na cidade, segundo a CET.

17h21 - Aplicativo Easy Taxi faz promoção para driblar esse dia difícil. Saiba mais aqui

17h18 - Na Zona Norte só estão rodando os ônibus e micro-ônibus do consórcio Transcooper Fênix. A Sambaíba, maior empresa da região, está parada.

17h10 - Terminal Pinheiros está vazio. Não há ônibus nas plataformas.

17h03 - Terminal Casa Verde segue bloqueado. Só funciona a linha 9090 - Parque Tietê por ali.

16h58 - Movimento se intensifica no Terminal Sacomã. Alguns passageiros estão optando pelo táxi. Ali a rotatividade nos pontos de táxi é grande e há uma pequena fila de passageiros. Dentro do terminal, a fila para pegar os ônibus das cinco linhas disponíveis estão aumentando (5031- Arapuã, 5032 e 5035 -Vila Arapuã, 514T - Jardim Itapoles e 5020 - Hospital Heliópolis).

16h49 - A CET informa que ainda há ônibus parados nos corredores da Teodoro Sampaio, Rangel Pestana e Inajar de Souza.

16h45 - Terminal Guarapiranga foi aberto e já recebe as lotações.

greve onibus
Terminal João Dias (Foto: Raphael Martins)

16h43 - No Terminal João Dias, o movimento ainda é calmo. Os agentes da SPTrans informam que as atividades estão normais por ali.

16h33 - Terminal Lapa segue totalmente bloqueado. 

16h27 - O Expresso Tiradentes não está funcionando no Terminal Sacomã. Também não circulam os ônibus da empresa Via Sul. As linhas intermunicipais funcionam normalmente. Há pouco movimento no metrô Sacomã neste momento.

16h07 - Terminal Parque Dom Pedro acaba de ser reaberto. A empresa VIP voltou a operar apenas com destinos para a Zona Leste. O Sindicato das Empresas de Transporte Coletivo Urbano de Passageiros de São Paulo confirma.

 

greve onibus
Terminal Guarapiranga (Foto: Juliene Moretii)

16h05 - Na Guarapiranga, o terminal está aberto, mas não há ônibus e os funcionários orientam o público a não entrar. A movimentação é pequena. Lotações pegam passageiros na Estrada do M'Boi Mirim. Cobram-se R$ 3,00 pela passagem.

15h49 - rodízio de veículos foi suspenso na tarde desta quarta-feira (21). Entretanto, a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) informa que as proibições de circulação nos corredores e faixas exclusivas de ônibus nos horários regulamentados, bem como a zona azul e a Zona de Máxima Restrição à Circulação de Caminhões (ZMRC).

15h35 - A greve dos motoristas de ônibus em São Paulo prejudica aproximadamente 300 000 usuários nesta quarta-feira (21), de acordo com a SPTrans.

15h33 - De acordo com a SPTrans, onze garagens de cinco concessionárias estão fechadas: Santa Brígida (2), Sambaíba (4), Gato Preto (2), Via Sul (2) e VIP (1).

15h25 – A SPTrans informou que nove terminais ainda estão fechados na tarde desta quarta-feira. São eles: Mercado, Lapa, Pinheiros, Pirituba, Casa Verde, Sacomã, Santo Amaro, João Dias e Vila Nova Cachoeirinha. Já os terminais Parque Dom Pedro II, Princesa Isabel, Santana, Barra Funda, Jardim Britânia, Grajaú, Capelinha, Guarapiranga, Aricanduva e AE. Carvalho estão abertos. Entretanto, poucos veículos estão disponíveis para os usuários.

15h17 - A Polícia Militar reforçou a presença em todos os terminais de ônibus para tentar evitar tumultos. Os veículos abandonados pelos manifestantes em vias públicas devem ser retirados com guinchos pelas autoridades de trânsito da cidade.

15h13 - A Polícia Civil informou na tarde desta quarta-feira (21) que abriu inquérito para apurar eventuais crimes durante a paralisação dos ônibus. Os líderes do Sindicato dos Motoristas de São Paulo foram intimados para prestar depoimento.

 

Fonte: VEJA SÃO PAULO