Saúde

Três irmãs, a mesma dieta

Doces, bolachas, salgadinhos e refrigerantes foram retirados do cardápio

Por: Mariana Barros

Victoria - Capa 2329 - Obesidade Infantil
Victoria, e a mãe Gabriela: mudança radical (Foto: Fernando Moraes)

Em 2012, Victoria, de 6 anos, chegou ao limite do limite. A garota, que já era gordinha, alcançou a marca da obesidade mórbida (IMC acima de 40), deixando a mãe, Gabriela Teizen Pullin, de cabelos em pé. Sua imunidade andava tão baixa que Victoria contraiu herpes e meningite no mesmo mês. “Ela precisava de uma mudança radical”, conta Gabriela. O plano incluiu mudar os hábitos da menina, do marido e das outras duas irmãs, Carolina, 3, e Olivia, 1. A primeira providência envolveu tirar da rotina doces, bolachas, salgadinhos e refrigerantes. Entraram no cardápio frutas de sobremesa, suco natural, salada e grelhados. O maior desafio foi fazer com que avós, tios e amigos parassem de oferecer doces às garotas. “Cortar guloseimas significa lutar contra todos o tempo todo”, diz Gabriela. “Mas vale a pena.” 

+ Os desafios dos jovens para entrar em forma

+ Doze bananas de uma vez

+ Caratê contra o bullying na escola

+ Novo corpo, novo cabelo

+ Malhação com o videogame 

+ Tensão pré-vestibular

+ Postura no balé e em casa

 

Fonte: VEJA SÃO PAULO