Passeios

O que acontece neste domingo (12): peças de teatro

Aproveite um dos seis espetáculos selecionados que estão em cartaz em São Paulo

Por: Redação VEJA SÃO PAULO on-line - Atualizado em

Um Porto para Elizabeth Bishop
Regina Braga em Um Porto para Elizabeth Bishop (Foto: João Caldas)

+ O que fazer neste domingo (12)

  • O autor e diretor Leonardo Moreira oferece um refinado texto e uma encenação que desafia o espectador. Ambientado em três tempos, o drama mostra personagens que enfrentam situações de ruptura. Em 1938, um casal (Thiago Amaral e Fernanda Stefanski), que acaba de comprar uma casa, encara a separação. Passadas quatro décadas, em 1979, duas irmãs (Luciana Paes e Maria Amélia Farah) internam o  pai (o ator Edison Simão) em um asilo. Nos dias atuais, uma mulher e a empregada (Aline Filócomo e Paula Picarelli) constatam o abandono da residência onde a família viveu e registram lembranças em um vídeo. Os atores da Cia. Hiato são fundamentais para esse acerto. Estreou em 27/05/2011. Até 26/7/2015.
    Saiba mais
  • Peças / Drama

    O Fio das Missangas
    VejaSP
    Sem avaliação
    Adaptação de Cássio Pires para contos de Mia Couto. O drama reúne sete dos 29 contos publicados no livro homônimo do escritor moçambicano. Os diretores Bruna Bressani e Pedro Lopes aprimoram o tom fantástico do autor e extraem poesia de tipos oprimidos por um universo de violência. Um artista (interpretado por Thiago Bugallo) e um andarilho (papel de Ricardo Oliveira) são obrigados a passar a noite em uma trincheira. Em meio aos destroços de um atentado, representado como um monte de entulhos, eles constroem um painel baseado nas experiências de quem está ao redor. Vivos ou mortos, reais ou imaginários, os personagens narram os fatos que transformaram o destino de cada um. Estreou em 10/06/2011. De 23/07/2011 a 28/08/2011.
    Saiba mais
  • Resenha por Dirceu Alves Jr.: Sucesso de público no ano passado, a corrosiva tragicomédia foi aplaudida por 60.000 pessoas em dez capitais — por aqui, cumpriu temporada no Teatro Faap. A montagem volta a São Paulo para as duas derradeiras apresentações, desta vez no Teatro Alfa, na quarta (25/07) e na quinta (26/07). Sob a direção de Felipe Hirsch, o texto do americano Nicky Silver encontrou em Marco Nanini o protagonista ideal. Ele interpreta o presidente de um banco que mantém uma tediosa relação com a mulher alcoólatra (a ótima Mariana Lima). A mesmice altera-se diante do retorno do filho mais velho (Álamo Facó) e do casamento da caçula (também vivida por Nanini) com Tom (Michel Blois, em substituição a Felipe Abib), um garçom recrutado para ser a empregada da casa. Apoiados no humor ácido e no absurdo, os atores dão um show nessa crítica à sociedade consumista e ao esfacelamento familiar. Atração à parte, o cenário criado por Daniela Thomas é desmontado conforme os conflitos se intensificam. Estreou em 18/03/2011.
    Saiba mais
  • De Marta Góes. Regina Braga retoma o monólogo dramático que fez sucesso em 2001. Em um papel sob medida, a atriz vive a poetisa americana (1911-1979) que, em 1951, chegou ao Rio de Janeiro para passar uns dias. Ficou quinze anos, mergulhada num romance com a arquiteta Lota Macedo Soares. Estreou em 08/06/2001. Duas apresentações dentro do Festival Mix Brasil.
    Saiba mais
  • Resenha por Dirceu Alves Jr.: De Anya Reiss. Sob a direção de Luiz Villaça, os atores Denise Fraga e Kiko Marques lideram o elenco da comédia dramática. Eles interpretam os pais da adolescente Delilah (papel de Júlia Novaes), de 13 anos. Em meio à difícil comunicação com a família, a garota enfrenta as dúvidas relacionadas ao seu primeiro caso de amor, um rapaz mais velho (o ator Kauê Telloli). Interessante painel da relação entre pais e filhos, a montagem promove uma provocação sobre a maturidade. Estreou em 13/05/2011. Dias 05, 06 e 07/09/2012.
    Saiba mais
  • Sucesso desde 2008 com diferentes elencos, a comédia traz personagens portadores de TOC, o transtorno obsessivo-compulsivo, na antessala de um consultório. Como o médico nunca aparece, a solução é iniciar uma terapia grupal. Com Dulcineia Dibo, Dídio Perini, João Bourbonnais, Luciana Caruso e outros. Estreou em 10/5/2008. Até 29/3/2015.
    Saiba mais

Fonte: VEJA SÃO PAULO