Esporte

O cavaleiro Doda, Álvaro Miranda Neto, organiza o Athina Onassis International Horse Show

Amparado no prestígio da mulher, Athina Onassis, o cavaleiro Doda organiza a segunda edição do torneio que virou referência no hipismo internacional

Por: Fabio Brisolla - Atualizado em

O cavaleiro Álvaro Affonso de Miranda Neto, o Doda, se preparava para entrar na pista e disputar uma prova na Bélgica, no último dia 27, quando recebeu uma mensagem no celular com conteúdo suficiente para desconcentrá-lo. O texto dizia que o torneio Athina Onassis International Horse Show, organizado por ele em São Paulo, seria cancelado. Após a divulgação de um caso de mormo – doença rara e infecto-contagiosa diagnosticada em um cavalo no município de Santo André –, a autorização para a viagem dos animais de competidores europeus acabou suspensa. Nas horas seguintes, com a influência de políticos, dos ministérios da Agricultura e do Esporte, Doda começou a negociar com a União Européia. Resultado: em seis dias, saiu o aval para a realização do evento, que faz parte do Global Champions Tour, o circuito mundial de hipismo. As provas começam na próxima quarta-feira (15), na Sociedade Hípica Paulista, no Brooklyn Novo, e seguem por quatro dias. Tanto empenho das autoridades brasileiras tem explicação.

Com a chancela de sua mulher, Athina, herdeira da fortuna Onassis, Doda transformou o torneio em referência no calendário internacional de hipismo. Nesta segunda edição, dezenove empresas arremataram 14 milhões de reais em cotas de patrocínio e a premiação total aos vencedores chegará a 5,5 milhões de reais, quantia incomum mesmo para os padrões europeus. "Alguns atletas deixaram de competir na Olimpíada de Pequim para vir aqui em boas condições", afirma Doda. Ele também está empenhado. Após perder a chance de brigar por sua terceira medalha olímpica (foi bronze em Atlanta, 1996, e Sidney, 2000), o cavaleiro voltará à pista com a égua Picolien, que sofreu uma lesão ao desembarcar na China. Na Bélgica, onde mora em uma casa de 500 metros quadrados próxima à capital, Bruxelas, acorda às 6h45, leva ao colégio a filha Viviane, de 8 anos (de um relacionamento anterior), e segue para o treino no haras do seu colega brasileiro Rodrigo Pessoa, a poucos minutos dali. Monta, em média, seis cavalos por dia. Athina costuma acompanhá-lo nas atividades. Casados há três anos, eles compartilham a paixão pelo hipismo. "É uma vida cansativa de treinamento", diz ele. Além de superar os obstáculos da pista, Doda procura cuidar dos cavalos com a mesma dedicação dos tratadores. "O esporte remete a algo nobre, mas a rotina não é assim."

A tranqüilidade de seu dia-a-dia belga será abandonada na próxima semana. Doda e Athina programaram para segunda-feira (13) a chegada a São Paulo. Como em outros torneios pelo mundo, o casal será monitorado por um séquito de seguranças e outro de fotógrafos. Dois cavalos da equipe AD Sport Horse (A de Athina e D de Doda) estão reservados para a herdeira dos Onassis, que não competiu na primeira edição do evento e confirmou presença desta vez. "Athina progrediu muito no último ano. Ela tem um potencial enorme", derrete-se. A concorrência, no entanto, será acirrada. Dos 44 competidores, há 37 estrangeiros, entre eles a alemã Meredith Michaels-Beerbaum, um dos principais nomes do hipismo atual.

A organização disponibilizou 2150 ingressos para a arquibancada e 350 para os camarotes. As 135 mesas (com oito lugares) estão vendidas – ao preço de 22000 reais cada uma. As 13.000 pessoas esperadas nos cinco dias de prova terão acesso aos stands de marcas como Rolex, Daslu e Sony, montados na área de circulação. "O sucesso do ano passado atraiu ainda mais patrocinadores", diz Daniela Zurita, coordenadora do projeto. "E, claro, o nome Athina Onassis facilita bastante esse trabalho." Antes mesmo de cavalgar na pista, Doda já tem motivos para comemorar.

• Athina Onassis International Horse Show. Sociedade Hípica Paulista, Rua Quintana, 206, Brooklyn Novo, 5102-2531. 9h/18h (de qua. a dom.). De 50 a 80 reais (arquibancada) e de 150 a 250 reais (camarote, por pessoa). Outras informações pelo site: www.csisaopaulo.com.br.

Números da etapa brasileira

13.000 pessoas são esperadas em cinco dias de torneio

14 milhões de reais é o total das cotas de patrocínio

5,5 milhões de reais serão distribuídos em prêmios

44 atletas participam da competição

95 cavalos foram inscritos

Fonte: VEJA SÃO PAULO