GENTE

Nove dias após o parto, Bella Falconi posta fotos da recuperação

Musa fitness diz que não está fazendo dieta e que não tem pressa para recuperar barriga tanquinho 

Por: Veja São Paulo - Atualizado em

Bella falconi
Bella Falconi: boa forma nove dias após o parto (Foto: Reprodução)

Nove dias após dar à luz, Bella Falconi publicou foto em suas redes sociais comparando o antes e o depois do nascimento de Victoria.

Bella Falconi posta foto antes e depois do parto

Ao mostrar sua recuperação após a gestação, a musa fitness disse que não está seguido nenhuma dieta para recuperar a boa forma. "Nove dias pós-parto. Engordei 13 quilos na gravidez e até agora já foram sete embora. Não estou fazendo nenhuma dieta, pelo contrário! Estou comendo de tudo (leia-se de tudo mesmo) para ajudar na produção de leite", disse Bella.

Victoria - Bella Gil
Victoria, filha de Bella Falconi (Foto: Reprodução)

"Sem sombra de dúvidas o estilo de vida que eu levo há quatro anos e o fato de eu ter sido abençoada com uma gravidez tranquila, onde pude praticar atividades físicas, contribuíram para que eu não tivesse tanto problema com ganho desnecessário de peso e que perdesse rápido também (o parto normal tb é incrível para recuperação)", afirmou a musa.

A musa fitness, que sempre ostentou o visual ultrassarado nas redes sociais, disse ainda não estar preocupada em recuperar o abdômen definido.

"Não estou com pressa em ter o abdômen super definido de novo, estou tranquila e me amando a cada dia mais, pois corpo nenhum no mundo paga essa alegria que tenho agora em minha vida! Tudo na hora certa, quando voltar, voltarei de corpo e alma, pois atividade física já faz parte do meu DNA. Mas agora o momento é da minha pequena."

Os seguidores de Bella no Instagram, claro, elogiaram. "É muito deusaaaa!!! 9 dias amiga!! Admiração define", postou uma internauta. "O seu corpo está lindo, e a sua forma de pensar mais ainda! Aproveite bem a fase com a sua princesa, porque passa rápidinho, e creio que seja uma das melhores!", disse outra usuária. 

Fonte: VEJA SÃO PAULO