redes sociais

Net diz que demitirá funcionários envolvidos em casos de assédio

Empresa pediu que cliente abordada via WhatsApp por atendente registre boletim de ocorrência; Vivo pretende investigar denúncias divulgadas na internet

Por: Ana Luiza Cardoso - Atualizado em

Mensagens telemarketing por Whatsapp
Mensagens que Ana Prado recebeu de uma pessoa que se identificou como funcionário de telemarketing da Net (Foto: Reprodução Facebook)

As empresas de telefonia Net, Tim e Vivo divulgaram notas de esclarecimentos sobre o caso de clientes que receberam mensagens de funcionários via WhatsApp. A Net informou que está averiguando o fato e “tomará todas as medidas cabíveis para apurar, identificar e afastar sumariamente qualquer colaborador ou prestador de serviço que faça uso indevido de informações pessoais, confidenciais e sigilosas de nossos clientes”.

O caso ganhou repercussão na última terça-feira (26), após a jornalista Ana Prado, de 26 anos, divulgar em sua página no Facebook mensagens enviadas por um atendente da Net minutos depois de ele tentar vender um pacote promocional. Nas mensagens, o funcionário elogiou a voz da cliente, disse que viu foto e dados e fez piadas quando ela a ameaçou processá-lo. A postagem foi compartilhada mais de 3 000 vezes e outras pessoas, encorajadas pela atitude da jornalista, divulgaram mais denúncias contra funcionários da Net e outras envolvendo as empresas de telefonia Tim e Vivo.

“Há muito mais por vir”, diz britânico que investiga corrupção na Fifa

Em um dos casos, um homem cita uma atendente da Vivo que teria mandado uma mensagem elogiando a voz do cliente, seguida por um desenho de coração. Por meio de nota, a Vivo informou que os “os casos mencionados pela reportagem encontram-se em apuração interna e estão totalmente desalinhados com as práticas e valores da empresa. Se for constatada a conduta incorreta dos atendentes, a companhia tomará as medidas administrativas cabíveis”. Também pretendem reforçar a orientação aos profissionais sobre segurança da informação.

Dançarina de webcam processa site por uso indevido de imagem

Assédio Tim
Cliente da empresa denuncia o caso de assédio em rede social  (Foto: Reprodução / Facebook)

A Tim informou que “repudia o uso indevido de informações pessoais dos seus clientes” e que não foi acionada na época sobre o caso divulgado pelas redes sociais em 2013, quando um cliente disse ter recebido "cantadas" via WhatsApp depois de atender uma ligação sobre a sua fatura. 

+ Confira as últimas notícias da cidade 

Fonte: VEJA SÃO PAULO